27 de maio de 2024

Ultraciclista Claudio Clarindo morre após atropelamento durante treino

Ciclista de 38 anos  morreu na manhã desta segunda-feira (25) após ter sido atropelado enquanto treinava na Rodovia Rio-Santos

Um dos maiores nomes da história do ciclismo brasileiro, o ultraciclista Claudio Clarindo, de 38 anos morreu esta manhã (25/01), após ter sido atropelado enquanto treinava na Rodovia Rio-Santos. O atleta estava acompanhado por outro ciclista, Jacob Amorim, que também foi atingido e sofreu múltiplas fraturas em uma das pernas e deverá passar por cirurgia.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, um motorista que transitava no sentido contrário dormiu ao volante, atravessou a pista e atingiu em cheio os ciclistas, que foi socorrida por agentes do Corpo de Bombeiros e do Sistema de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e posteriormente transportados para o Hospital Santo Amaro, onde Clarindo deu entrada já em óbito, após sofrer parada cardio-respiratória.

Em nota, o Hospital Santo Amaro informou que Jacob Amorim  da Silva, de 32 anos, foi encaminhado à cirurgia, após ter sido constatada uma fratura múltipla no fêmur. Seu quadro é estável.

Claudio Clarindo no fim da RAAM - Foto: Divulgação / Acervo pessoal
Claudio Clarindo no fim da RAAM – Foto: Divulgação / Acervo pessoal

Carreira vitoriosa – Considerado um dos 10 melhores ciclistas de longa distância de todo o mundo, Clarindo possuía em seu currículo nada menos que cinco Race Across América (RAAM), competição de ciclismo de longa distância considerada a mais difícil do mundo. Em 2015, o ciclista escreveu seu nome na história do ciclismo ao completar a prova em 11 dias, 23 horas e 35 minutos, em um percurso total de 4.835 km.

Clarindo iniciou no mundo do esporte como nadador, tendo migrado para o triatlo em 1992. No Ironman Brasil, foi o melhor nadador por dois anos consecutivos (1998 e 1999), realizando oito provas de Ironman’s, entre elas o mundial do Hawaii. Após concluir cinco vezes a competição, obteve o recorde latino-americano e o de melhor ciclista brasileiro com 10 dias e 15 horas de pedal ininterruptos, conquistando uma vaga vitalícia para o evento.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização