21 de abril de 2024

Ciclistas encaram inverno com 15 graus abaixo de zero em versão russa da Bicicletada

Para estimular o uso da bicicleta como meio de transporte, vale até mesmo pedalar sob neve incessante, asfalto escorregadio e vento gelado

Movimento criado na cidade norte-americana de San Franscisco no início dos anos 90, a Bicicletada é um movimento sem líderes cujo objetivo é estimular o uso das bicicletas em todo o mundo e criar condições para isso.

Para advogar este meio de transporte, vale até mesmo pedalar em pleno inverno, mesmo em uma temperatura de 15 graus abaixo de zero, como os moradores de Moscou, capital da Rússia.

“Pedalo no inverno há mais de 60 anos. Quando você pedala, não sente frio”

“Pedalo no inverno há mais de 60 anos. Quando você pedala, não sente frio”, disse Gennady Suzdal, que aos seus 80 anos de idade construiu seu triciclo com assento reclinável com suas próprias mãos .

Nem a neve incessante, nem o asfalto escorregadio e o vento gelado impediram os ciclistas de percorrer em apenas duas horas os 14 quilômetros do percurso da Bicicletada, que teve como ponto de partida o parque Gorky, um dos principais pontos turísticos da cidade.

O objetivo da Bicicletada Moscou é incentivar a utilização da bicicleta nas cidades, além de sensibilizar as autoridades para a necessidade de se construir mais ciclovias em uma cidade famosa por seus gigantescos engarrafamentos.

“Devemos promover uma melhor qualidade de vida ou nossos filhos cairão em vícios como as drogas e o álcool. Precisamos de mais bicicletas e ciclovias”

Valeria, de 50 anos, que participou do evento com os netos, afirmou que a Bicicletada é uma boa maneira de dar um bom exemplo a eles: “Devemos promover uma melhor qualidade de vida ou nossos filhos cairão em vícios como as drogas e o álcool. Precisamos de mais bicicletas e ciclovias”, disse.

Os ciclistas mais animados foram ao ponto de encontro de bicicleta. Além dos tradicionais itens de segurança como capacetes e óculos de proteção, roupas térmicas, luvas e gorros também fazem parte dos itens obrigatórios para quem quer pedalar pela capital russa.

A animação com a realização do evento fez com que muitos ciclistas organizassem subgrupos em seus bairros através das redes sociais para encontrar o caminho mais curto até o ponto de encontro, além de compartilhar conselhos sobre como se vestir e evitar acidentes, já que os carros costumam respeitar menos os ciclistas solitários.

“Vim provar à minha família que sou capaz de andar de bicicleta na neve”, contou Nina.

“É a primeira vez que ando de bicicleta no inverno e achei tão legal quanto no verão”, afirmou Zhanna.

Para animar os menos afoitos, um pequeno trailer com chá e chocolate nas proximidades foi tudo o que os ciclistas precisaram para se aquecer antes de iniciar o percurso.

Mesmo sob a temperatura que variava entre -12ºC e -15ºC, os ciclistas se comportaram de acordo com as regras da organização, que tem normas muito rígidas para evitar acidentes: circular somente por uma via, sem ultrapassagens ou movimentos bruscos, não consumir bebidas alcoólicas e manter uma distância segura dos demais ciclistas.

“Isto é um passeio, não uma competição”, destacaram os organizadores da Bicicletada, que esperam com isto que o inverno deixe de ser considerado um obstáculo para quem quer andar de bicicleta. Ao mesmo tempo, os ciclistas cobraram das autoridades que façam sua parte, limpando melhor as ruas durante a estação.

As bicicletas tradicionais não foram as únicas estrelas do evento. Com o congelado rio Moskova como testemunha, havia espaço para triciclos, quadricletas e patinetes de diferentes tamanhos.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização