21 de abril de 2024
Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Pesquisa traça o perfil e as dificuldades de quem pedala no Distrito Federal

Falta de infraestrutura cicloviária e investimentos na educação no trânsito são as principais queixas dos ciclistas da cidade que usam a bike como meio de transporte para se deslocarem ao trabalho

Uma pesquisa realizada pela ONG Transporte Ativo, juntamente com outras organizações e o Programa de Pós-Graduação em Urbanismo da UFRJ, traçou o perfil e os desafios encarados pelos ciclistas no Brasil.

O estudo, realizado entre julho e agosto de 2015 contou com cerca de 100 pesquisadores que entrevistaram 5.012 ciclistas em dez cidades brasileiras: Aracaju, Belo Horizonte, Manaus, Niterói, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Distrito Federal.

A etapa da pesquisa que se dedicou a estudar o DF foi lançada nesta terça-feira (8) e contou com entrevistas feitas com 433 participantes. Na amostragem, 59,9% das pessoas usam a bicicleta, ao menos cinco dias na semana. Destes, 81,6% desses ciclistas utilizam a bicicleta como meio de transporte para se deslocarem ao trabalho.

Entre as dificuldades encontradas pelos ciclistas da cidade, a mais citada foi a falta de infraestrutura cicloviária, lembrada por 28,6% dos participantes. A falta de investimentos em campanhas de educação no trânsito foi o segundo problema mais citado, com 22,4%, seguido pela falta de segurança pública.

Segundo a pesquisa, a integração entre bicicleta e metrô é a opção usada pela maioria (52,2%) dos entrevistados, em viagens que levem entre dez a 30 minutos.

A maior parte dos ciclistas que pedalam em Brasília e em suas cidades-satélites têm entre 15 e 34 anos, 46,7% deles possuem Ensino Médio Completo e 30,5%, Ensino Superior.

Em termos econômicos, a renda de 15% dos participantes é de até  três salários mínimos, 22,2% recebem até dois salários mínimos e 16,6% não declararam renda.

Para acessar a pesquisa completa, acesse este link.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização