24 de abril de 2024
Foto: Andrea Rego Barros / Divulgação

Governo de Pernambuco dará folga para o servidor público que usar bicicleta para ir ao trabalho

Funcionários públicos do estado contarão ainda com um crédito o limite de até 8% do salário para comprar bicicletas parceladas em até 72 meses

O governo de Pernambuco anunciou na manhã desta terça-feira (27/10) que concederá um crédito para que os servidores públicos do estado possam adquirir bicicletas para utilizarem como meio de transporte.

A ação, que faz parte do programa Pedala PE, é uma parceria entre as secretarias de Administração e Esportes, Turismo e Lazer de Pernambuco e inclui ainda um dia de folga para cada mês em que o  servidor for trabalhar de bicicleta.

Com a nova medida, os servidores públicos do Estado terão a partir de novembro um crédito no valor de até 8% do seu salário para comprar bicicletas, que poderão ser parceladas em até 72 meses. De acordo com o secretário de Esportes, Turismo e Lazer de Pernambuco, Felipe Carreras, o crédito poderá ser utilizado também para a aquisição de assessórios e equipamentos de segurança para ciclistas, como capacetes e iluminação de segurança.

De acordo com Carreras, o monitoramento dos servidores que aderirem ao Pedala PE será realizado por cada órgão responsável e pela chefia direta. Os órgãos deverão contar ainda nos próximos meses com bicicletários para guardar a bicicleta durante o expediente de trabalho.

“É indiscutível o ganho que o uso da bicicleta traz para as cidades”, disse o Secretário, que destacou o impacto positivo da utilização da bicicleta no trânsito e na vida dos servidores pernambucanos. Carreras acredita que haverá uma boa adesão por parte dos servidores, que poderão começar a comprar as bicicletas a partir do dia 16 de novembro.

Para realizar a compra, o servidor deverá escolher uma das lojas credenciadas, escolher o modelo, pegar o boleto de pagamento e o levar até uma agência do Bradesco, que fará o pagamento e liberará a entrega da bicicleta.

Infraestrutura deficiente – Apesar de positiva, o incentivo do Governo esbarra na falta de estrutura cicloviária das cidades pernambucanas. A atual deficiência de ciclovias, ciclofaixas e bicicletários nas cidades do estado desestimulam a população a trocar os carros pelas bicicletas ou mesmo o transporte coletivo.

Lançado em fevereiro de 2014, o Plano Diretor Cicloviário de Pernambuco (PDC) previa a construção de 590 km de ciclovias nas principais cidades da região metropolitana do Recife. Entretanto, um ano e meio após seu lançamento, nenhum quilômetro foi construído.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização