19 de maio de 2024

Polícia norte-americana usa aparelho que detecta motorista que não respeita o limite de 1,5m

Sistema de radar móvel Codaxus C3FT mede a distância real entre a bicicleta e o veículo que a ultrapassa e informa ao policial quando o limite de segurança não é respeitado

A polícia da cidade de Chattanooga, no estado norte-americano do Tennessee, está usando a alta tecnologia para inibir os motoristas que insistem em não respeitar a distância de segurança de 1,5 metros entre seus veículos e as bicicletas que transitam nas ruas.

Desde o mês passado, policiais da cidade estão utilizando bicicletas equipadas com o Codaxus C3FT, um radar móvel capaz de medir com precisão se o limite de segurança está sendo respeitado.

Codaxus C3FT

O equipamento, desenvolvido por uma pequena empresa especializada em sistemas de radares para automóveis, utiliza um sensor ultrassônico instalado no guidão e apontado para o lado esquerdo da mesma. Este sensor capta e transmite as informações para um display numérico que informa ao policial a distância real entre a bicicleta e o automóvel, emitindo um bipe sonoro quando a distância de 1,5 metros não é respeitada. Uma câmera de ação GoPro, também instalada no guidão, registra o flagrante.

O equipamento, que custa 1.400 dólares, foi doado à polícia de Chattanooga por uma associação de praticantes de esportes ao ar livre e está sendo utilizado, em um primeiro momento, em campanhas educativas de conscientização, embora a polícia não descarte sua utilização futura para aplicação de multas aos infratores.

1,5 metros – O não respeito à distância de segurança de 1,5 metros por parte dos motoristas durante as ultrapassagens é um dos comportamentos mais comuns que a maioria dos ciclistas vivencia no dia a dia das ruas das cidades de todos o mundo. Embora trate-se de uma grave e perigosa infração que pode inclusive custar a vida de um ciclista, muitos motoristas imprudentes seguem sem respeitar esta norma, seja por desconhecimento, seja por falta de uma legislação que coíba este tipo de atitude.

Uma pesquisa recente, realizada pela empresa de seguros espanhola Ponle Freno-AXA, concluiu que mesmo em países onde a cultura do ciclismo urbano é mais forte que no Brasil, como é o caso da Espanha, um em cada cinco motoristas não respeita a distância de segurança.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização