24 de abril de 2024

Reelight, a iluminação de segurança dinamarquesa que dispensa pilhas

Sistema de luz de segurança utiliza indução magnética para gerar eletricidade sem contato físico ou atrito com a roda

Demonstração do SL100 na Brasil Cycle Fair - Foto: Roberto Furtado
Demonstração do SL100 na Brasil Cycle Fair – Foto: Roberto Furtado
Entre as novidades expostas na feira Brasil Cycle Fair deste ano, uma pequeno acessório destaca-se por sua praticidade e facilidade de uso. Trata-se do Reelight, um sistema de iluminação de segurança que dispensa a utilização de pilhas ou fonte de eletricidade externa.

Produzido na Dinamarca, o Reelight utiliza a tecnologia de indução magnética para gerar a energia necessária para seu funcionamento. Ao contrário dos tradicionais dínamos, não existe o contato físico entre o acessório e a bicicleta, evitando assim algum atrito que possa prejudicar o desempenho das pedaladas.

O Reelight é fixado à bicicleta através da blocagem da roda. Um imã, instalado nos raios da bicicleta, gera energia magnética para uma bobina interna do acessório, que por sua vez transforma-a em eletricidade.

O Reelight é comercializado em diferentes versões, a SL100 (compacta), SL120 (luz intermitente) e SL150 (luz contínua, todos eles com luz frontal, branca e traseira, vermelha.

O sistema de iluminação de segurança pode ser adquirido diretamente no website de seu distribuidor no Brasil, a Teuto Bike, pelos preços de R$145,00 (SL100), R$180,00 (SL120) e R$195,00 (SL150).

SL150 - Foto: Roberto Furtado
SL150 – Foto: Roberto Furtado
error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização