25 de fevereiro de 2024

Aaron Gwin e Rachel Atherton confirmam favoritismo e vencem a Copa do Mundo de DH

Aos 28 anos, britânica vence pela sexta vez consecutiva e torna-se a atleta feminina de DH mais premiada da história da Copa

O norte-americano Aaron Gwin e a britânica Rachel Atherton conquistaram neste domingo (23) a Copa do Mundo de DH, em Val di Sole, Itália.

Tanto Gwin quanto Atherton já vinham de uma incrível sequência de vitórias em etapas anteriores, com destaque para a penúltima etapa em Windham, realizada no dia 10 e que ambos venceram em suas respectivas categorias.

Aaron Gwin comemora o título
Aaron Gwin comemora o título

Com uma grande vantagem sobre seus adversários, onde apenas muito azar poderia lhes roubar o título, era de se supor que ambos fossem fazer apenas o ‘dever de casa’ em Val do Sole, completando o percurso sem maiores riscos. Não foi o que aconteceu.

Rachel Atherton: A maior atleta feminina de Downhill da história do MTB
Rachel Atherton: A maior atleta feminina de Downhill da história do MTB

Aaron Gwin mostrou porque é considerado o maior downhiller da atualidade, batendo o francês Loic Bruni com quase três segundos de vantagem.

Hexacampeã – Para Rachel, as coisas ficaram ainda mais fáceis, já que a única atleta que ainda tinha uma pequena chance de ameaçar o título iminente era sua compatriota Manon Carpenter, que amargou um terceiro lugar na etapa, atrás da francesa Myriam Nicole.

Manon Carpenter
Manon Carpenter

Com o resultado, Rachel Atherton vence pela sexta vez consecutiva a Copa do Mundo de DH e torna-se a atleta feminina de DH mais premiada da história desta competição.

Despedida – A nota triste da etapa ficou pelo anúncio que Emmeline Ragot, uma das ciclistas mais ‘insanas’ da atualidade, se aposentará das competições, aos 29 anos.

Rachel Atherton carrega nos braços sua amiga Emmeline Ragot
Rachel Atherton carrega nos braços sua amiga Emmeline Ragot

A atleta, que sofreu uma terrível queda na etapa de Mont Sainte-Anne, o que a deixou impossibilitada de caminhar e com um dos braços imobilizado. Na classificação geral, Ragot ficou em 5º lugar.

Em sua página no Facebook, Rachel falou sobre sua amiga campeã e adversária nas pistas:

“O esporte não será o mesmo sem você. Com sua insana velocidade, ousadia, habilidade, além do seu constante sorriso, você elevou o nível de pilotagem feminino ao extremo. Tivemos incríveis 11 anos competindo. Você é sensacional, Ragot! Te respeito muito!”

Resultados

 Etapa de Val di Sole – Elite Masculino

Posição Nome País Idade Tempo
1 Aaron GWIN USA 28 3:31.92
2 Loic BRUNI FRA 21 3:33.51
3 Troy BROSNAN AUS 22 3:33.77
4 Brook MACDONALD NZL 24 3:35.21
5 Josh BRYCELAND GBR 25 3:36.32
6 Gee ATHERTON GBR 30 3:36.43
7 Loris VERGIER FRA 19 3:37.30
8 Mark WALLACE CAN 20 3:37.85
9 Harry HEATH GBR 24 3:38.62
10 Alexandre FAYOLLE FRA 20 3:38.65

Classificação geral – Elite Masculino

Posição Nome
1 Aaron Gwin
2 Loic Bruni
3 Troy Brosnan

Etapa de Val di Sole – Elite Feminino

Posição Nome País Idade Tempo
1 Rachel ATHERTON GBR 28 4:08.636
2 Myriam NICOLE FRA 25 4:10.875
3 Manon CARPENTER GBR 22 4:15.080
4 Tahnee SEAGRAVE GBR 20 4:20.065
5 Tracey HANNAH AUS 27 4:22.614
6 Emilie SIEGENTHALER SUI 29 4:25.397
7 Casey BROWN CAN 25 4:26.158
8 Veronika WIDMANN ITA 22 4:27.095
9 Morgane CHARRE FRA 25 4:28.406
10 Mariana SALAZAR PALOMO ESA 21 4:32.647

Classificação geral – Elite Feminino

Posição Nome
1 Rachel Atherton
2 Manon Carpenter
3 Tahnee Seagrave
error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização