24 de fevereiro de 2024
Foto: Paulo Maciel / Imprensa / Detran-PE

Detran-PE: Mais de 200 candidatos à CNH são reprovados em teste com presença de bicicleta

Segundo o Departamento de Trânsito de Pernambuco, o principal motivo para as reprovações no teste foi o desrespeito a distância mínima de 1,5 metros em relação às bicicletas

Está faltando respeito aos ciclistas até na hora do teste prático para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Esta é a conclusão do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE), que desde que instalou em seu pátio de provas duas bicicletas estáticas montadas por bonecos para simular a presença de ciclistas no trânsito, já reprovou nada menos que 202 candidatos.

De acordo com o Detran-PE, o principal motivo para as reprovações no teste foram referentes ao artigo 201 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que diz que os veículos maiores devem manter a distância mínima de 1,5 metros das bicicletas.

Considerando todas as etapas do exame, só neste ano ano 41,68% dos 53.867 que tentaram a habilitação na categoria B foram considerados inaptos. No ano passado, foram 40,97% de 99.835.

As bicicletas estáticas foram instaladas no início de julho no pátio da sede do Detran-PE e nas Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans). A avaliação é simples: há uma faixa amarela determinando a distância de 1,5 metro. Os examinadores recebem informações por um tablet caso alguém desrespeite o limite, estando ao lado do ciclista ou fazendo ultrapassagens.

Art. 201. Deixar de guardar a distância lateral de um metro e cinquenta centímetros ao passar ou ultrapassar bicicleta. Infração média, com quatro pontos na carteira. Multa de R$ 85,13 (Código de Trânsito Brasileiro)

Para o Detran-PE, o fato de 202 candidatos terem sido flagrados além da linha amarela já chama atenção por revelar uma falha das autoescolas na formação dos novos motoristas. “Em março, 2.541 instrutores foram qualificados. Depois, tivemos três meses de experiência e, no primeiro mês, o percentual é esse (os 9% de reprovados). Isso mostra que os CFCs (Centros de Formação de Condutores) ainda não emcamparam a ideia”, aponta o diretor-presidente do Detran-PE, Charles Ribeiro.

Segundo Ribeiro, antes de entrarem no carro para fazer a prova prática, os candidatos são questionados se receberam orientações sobre as bicicletas. A resposta negativa tem sido quase unanimidade. “Todos têm que ter 25 horas de aulas práticas. Nesse tempo, não é possível que não tenha cruzado com uma bicicleta e, nesse momento, o instrutor teria que alertar sobre o artigo 201 do CTB”, reclama o gestor.

De acordo com o Detran-PE, devido aos números, a fiscalização será maior através dessas enquetes. Se muitos candidatos de uma só autoescola responderem que não tiveram orientações sobre o respeito aos ciclistas, o CFC será notificado. Resta saber se a medida irá funcionar.

A dica básica que deveria ser repassada aos futuros motoristas pelos instrutores é de que, ao passar por um ciclista, deve-se manter a distância equivalente a uma porta aberta, o que corresponde a 1,5 metro. Se for na ultrapassagem, deve reduzir a velocidade e só fazer o movimento quando houver oportunidade de guardar essa distância.

“Tentamos trazer para o pátio a melhor e maior condição de realidade possível das ruas”, afirma Ribeiro. “Essa ação não é só educativa nem punitiva, é de harmonia, para quem está na condução do veículo proteger quem está no menor.”

Além do artigo 201, sobre a distância das bicicletas, há o segundo parágrafo do 29, que prevê que “os veículos de maior porte são sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados e, juntos, pela incolumidade dos pedestres.”

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização