28 de fevereiro de 2024
Equipe do Paraciclismo em Toronto - Foto: Divulgação

Lauro Chaman é medalha de ouro na prova de resistência do Parapan de Toronto

Ciclismo brasileiro ainda fica no top-4 na categoria Handbike e também na prova de Tandem

O ciclismo brasileiro se encheu de alegria neste sábado (8). Lauro Chaman conquistou a medalha de ouro na categoria Classe C5-C4 da prova de resistência do Paraciclismo de Estrada dos Jogos Parapan-Americanos de Toronto/2015. O brasileiro dominou o percurso de 80 quilômetros praticamente de ponta a ponta, sendo ameaçado apenas pelo colombiano Diego Dueñas nas primeiras voltas. Com uma boa resistência, faltando pouco mais de uma volta para o final, Lauro seguiu sozinho até cruzar a linha de chegada em 1h58min07, dois minutos a frente de Diego, segundo colocado (2h00s11), quase oito minutos para o restante do pelotão, que foi liderado pelo dominicano Rodny Minier (2h06min08), bronze, e também contou com o brasileiro Soelito Gohr terminando a prova na sétima colocação (2h06s29).

“Decidi arriscar um ataque ainda na primeira volta e fui acompanhado apenas pelo colombiano. Aos poucos nós dois fomos abrindo uma boa vantagem do pelotão e quando faltavam pouco mais de uma volta para o final acelerei, seguindo um ritmo mais forte e não fui mais acompanhado. Acabou dando certo e estou muito feliz por conquistar esse ouro para o Brasil”, contou o campeão.

Ainda na prova de resistência do Paraciclismo de Estrada, Jady Malavazzy ficou no Top-4 da categoria Handbike (H1-2M e H1-5W), uma prova mista, sendo a mulher mais bem colocada, fechando a prova em 1h14min11s. Subiram ao pódio os norte-americanos William Groulx, ouro com 1h04s02, e Brian Sheridan, prata com 1h04min04, e o canadense Robert Labbe, bronze com 1h12min27.

Também na pista montada no Canal Oeste de Ontário, o Brasil foi bem representado pelos atletas Luciano da Rosa e Marcia Fanhani no Tandem, prova para deficientes visuais. Luciano e seu piloto Edson Rezende terminaram em quarto lugar com 2h09s38. Já Marcia e a piloto Mariane Ferreira alcançaram a sétima colocação (2h23min09). O ouro ficou para a dupla Nelson Serna e Sebastian Durango da Colômbia (2h07min40), seguidos por Daniel Chalifour e Alexander Cloutier do Canadá (2h07min41), e Raul Villalba e Ezequiel Romero da Argentina (2h09s38).

Fonte: Confederação Brasileira de Ciclismo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização