22 de fevereiro de 2024
Seleção Brasileira de Pista em treinamento - Foto: CBC / Divulgação

Seleção Brasileira de Pista retoma treinamentos em Maringá com foco na Rio 2016

Atletas se preparam para o próximo desafio, que será os Jogos Pan-Americanos de Toronto em junho, onde 10 atletas representarão o Brasil

Após um breve período de férias e de casa nova, os atletas que fazem parte da Seleção Brasileira de Ciclismo de Pista Elite retomaram os treinos na última semana bastante motivados pela disputa por vagas para Rio 2016. Dez atletas estão concentrados em Maringá, no Paraná, local escolhido para ser a casa da seleção até a próxima olimpíada.

Com uma temporada bastante positiva em 2014, a equipe brasileira retomou os treinos ainda mais motivada, pensando principalmente nas competições do ranking mundial, que serão seletivas para a classificação olímpica. O próximo grande desafio da seleção será os Jogos Pan-Americanos de Toronto, que acontece entre os dias 10 e 26 de julho, no Canadá.

A seleção vai disputar o Pan com 10 atletas, competindo em 9 provas: Flávio Cipriano, Diefferson Borges, Kacio Freitas, Hugo Osteti, Davi Romeo e Fernando Sikora formam a equipe masculina. Gabriela Yumi, Alice Mello, Maira Hendi e Wellyda Rodrigues representam a seleção feminina. Os atletas são supervisionados pelo técnico Emerson Silva, o fisioterapeuta Jivago Salinet e o mecânico Eduardo Oliveira.

Emerson Silva, destaca a importância da competição para o grupo. “Os Jogos Pan-Americanos será uma boa oportunidade para avaliarmos os nossos principais adversários das Américas. A competição também será uma chance para somarmos pontos no ranking classificatório para Rio 2016, que é o nosso principal objetivo”, declarou o técnico.

Enquanto estiverem reunidos no Paraná, os ciclistas ficam concentrados na Casa do Ciclista, disponibilizada pela Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) em parceria com a Prefeitura Municipal de Maringá. O local reúne toda a estrutura necessária para o conforto dos atletas, incluindo excelentes acomodações, alimentação adequada, até momentos de lazer e descontração.

Fazendo força na academia - Foto: CBC / Divulgação
Fazendo força na academia – Foto: CBC / Divulgação

Para alcançar os resultados, a rotina de treinos é bastante pesada. Os atletas têm apenas um dia na semana para descansar. Durante os outros seis dias eles recebem treinamentos específicos na Estrada e no Velódromo, incluindo treinamentos de academia três vezes na semana.

“Está é uma fase primordial para trabalharmos os princípios básicos da preparação, além de avaliarmos os atletas diariamente para acompanhar a sua evolução e evitar qualquer tipo de lesão”, destacou Jivago Salinet, fisioterapeuta da seleção.

Treinamento na Suíça – Com o objetivo de buscar nível competitivo e aprimorar as qualidades técnicas com a supervisão de profissionais qualificados da União Ciclística Internacional (UCI), parte dos atletas da Seleção de Pista embarcam no próximo dia 10 de maio, para a Suíça, onde retomam o Projeto de Intercâmbio, realizado no Centro Mundial de Ciclismo (CMC) da UCI.

O grupo de atletas que embarca para o CMC é formado por quatro velocistas: Flávio Cipriano, Diefferson Borges, Kacio Freitas e Hugo Osteti. A equipe ainda receberá Gideoni Monteiro, atleta fundista, que compete na prova Omnium, e desembarcará na Suíça na primeira semana de junho, logo após disputar a Volta Ciclística Internacional do Paraná, entre os dias 27 e 31 de maio.

“Essa experiência internacional proporcionada pela confederação têm uma importância muito grande na nossa preparação. É necessário estarmos treinando e competindo ao lado dos melhores atletas. Podemos dizer que estamos motivados e preparados para encarar essa temporada que será decisiva para a classificação olímpica”, declarou Flavio Cipriano.

Projeto Intercâmbio – O Projeto de Intercâmbio/CMC da Confederação Brasileira de Ciclismo, com patrocínio da Caixa Econômica Federal, visa ampliar o desenvolvimento dos atletas potenciais dentro de cada uma das quatro disciplinas olímpicas (Ciclismo BMX, Ciclismo de Estrada, Ciclismo Mountain Bike e Ciclismo de Pista).

Com a parceria da União Ciclística Internacional (UCI), o projeto proporciona aos atletas brasileiros uma oportunidade de aperfeiçoarem as suas qualidades, além de adquirirem uma grande experiência internacional.

Durante o intercâmbio, no Centro Mundial de Ciclismo, em Aigle, na Suíça, os ciclistas recebem toda a infraestrutura necessária, desde equipamentos básicos, como capacete, sapatilha e assessórios, até o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar especifica, selecionada pela UCI.

Fonte: Confederação Brasileira de Ciclismo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização