26 de fevereiro de 2024
A iniciativa de um grupo de amigos ganhou popularidade e pretende encher o Eixão do Lazer

Eixão Norte recebe o Bicicobloco neste domingo

Grupo de fãs de bicicletas e carnaval sai às ruas de Brasília pelo quarto ano consecutivo

Pode parecer improvável, mas tem gente que resolveu pular o carnaval em cima da bicicleta. A iniciativa de um grupo de amigos apaixonados por pedal, música, intervenção cultural e Brasília vai para as ruas pelo quarto ano consecutivo. O Bicicobloco sai na manhã de domingo em pleno Eixão do Lazer — nada mais propício para os ciclistas. O ritmo da pedalada, no entanto, é diferente do habitual treino: ganha quem se divertir por mais tempo.

“A revolução começa com a bicicleta.” Esse poderia ser o refrão da marchinha do Bicicobloco. Fundado por um grupo de artistas empenhados em aproveitar a cidade em cima da magrela, o grupo carnavalesco tem origem muito antes, em meados dos anos 2000. A primeira ação do Coletivo Asterisco, organizador do bloco, foi colar adesivos com a frase acima em todas as bicicletas que encontravam por Brasília. “As pessoas curtiram a ideia, e, depois disso, quisemos fazer intervenções urbanas com aparelhos sonoros ambulantes. Há uns cinco anos, conseguimos colocar o som na bike e realizamos essas apresentações performáticas com o som na rua”, explica um dos organizadores do bloco, o artista e ilustrador Pedro Sangeon, de 34 anos.

A ideia de sair no carnaval surgiu como um encontro de amigos. A cada nova folia, a ideia se propagava pela cidade. O evento no Facebook já conta com 1,4 mil pessoas confirmadas. Dessa vez, a proporção aumentou por conta de uma parceria do bloco com o projeto Experimente Brasília, que trabalha com a divulgação de rotas turísticas na capital e com turismo patrimonial. “A nossa proposta é mostrar a cidade a partir do ponto de vista do morador, e não tem nada mais candango do que comemorar o carnaval em cima de uma bicicleta”, resume Patrícia Herzog, 37 anos, sócia da empresa.

“A nossa proposta é mostrar a cidade a partir do ponto de vista do morador, e não tem nada mais candango do que comemorar o carnaval em cima de uma bicicleta”

Concentração – Para transformar o evento em espaço tipicamente brasiliense, o Experimente Brasília levará as famosas “nuvenzinhas”, bicicletas criadas na capital. O bloco sairá pela primeira vez no Eixão — “o espaço afetivo da bike brasiliense”, segundo Patrícia. A concentração será às 9h, na altura da 115 Norte, onde haverá uma estrutura para receber os foliões, já com música. Às 10h, o bloco sai em ritmo lento em direção ao Buraco do Tatu e faz diversas paradas estratégicas. “São pausas para dançar, festejar. Também realizaremos atividades com o público, para ser um momento de interação”, explica Pedro Sangeon. A festa termina na 201 Norte, em frente ao Balaio Café.

No repertório, as marchinhas e o frevo ficam de fora. “Vai rolar música eletrônica com batidas africanas e sul-americanas. Experiência sonora. Fantasias… Será uma experiência bem legal. E só quem for vai entender como funciona”, provoca Pedro, que também pretende arrebatar ciclistas que estejam pedalando a lazer pelo Eixão.

Fonte: Esportes Candango, por Jéssica Raphaela

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização