12 de abril de 2024
Copa Internacional de Mountain Bike - Foto: Bruno Senna

Cidade de Araxá (MG) recebe a primeira etapa da 20ª Copa Internacional Levorin

Prova foi elevada ao nível de classe SHC, logo abaixo das etapas da Copa do Mundo. O formato Cross Country por Estágios (XCS) dará 160 pontos aos campeões da Super Elite Masculina e Feminina (categorias elite e sub-23)

Em ano do Pan-Americano de Toronto e véspera do Rio-2016, o mountain bike brasileiro ganha uma etapa inédita na história. A prova de abertura da 20ª edição da Copa Internacional Levorin, em Araxá, entre 6 e 8 de março, será a primeira nas Américas com classificação SHC ou Hors Class, atribuída pela União Ciclística Internacional (UCI), nível logo abaixo das etapas da Copa do Mundo. Ao subir de categoria, a prova eleva de 120 para 160 os pontos concedidos aos campeões da elite.

Isabella Lacerda comemora vitória no último ano - Foto: Bruno Senna
Isabella Lacerda comemora vitória no último ano – Foto: Bruno Senna

“A realização da primeira etapa SHC na história do ciclismo no País e nas Américas exigirá responsabilidade muito grande. Mas, estamos prontos para encarar nosso maior desafio em 20 anos de trabalho”, destaca Rogério Bernardes, organizador da CIMTB Levorin. “Para se ter uma ideia, apenas outras três provas no mundo oferecem os mesmos pontos de Araxá: Cape Epic (Áfica do Sul), Chipre e Suíça”, acrescenta.

Pela proximidade dos grandes eventos mundiais, ciclistas de toda América e de outras regiões são esperados em Araxá. “Até o momento temos confirmados atletas da Argentina, Chile, Equador, México e Suíça”, revela Rogério Bernardes. “Estamos para confirmar, em breve, ciclistas da Holanda, Portugal, Eslováquia, Estados Unidos e Canadá, em breve”, antecipa.

O formato da abertura da competição, a principal do calendário nacional, será o mesmo de 2014, quando estreou o XCS (Cross Country por Estágios) em Araxá. Serão três dias de provas para a Super Elite Masculina e Feminina (elite e sub-23). “Na sexta-feira abriremos com o Contrarrelógio (XCT), no sábado teremos o Short Track (XCC – pista curta) e o Cross Country Olímpico (XCO) será no domingo. Teremos uma premiação por dia e uma premiação final para os atletas que somarem o menor tempo acumulado nos três dias”, finaliza o organizador.

A etapa de Araxá é diferenciada em função da estrutura oferecida pelo Tauá Grande Hotel. É válida pelos rankings estadual e brasileiro, contemplando a parceria entre a Federação Mineira e a Confederação Brasileira de Ciclismo, além de somar 160 pontos para os campeões da elite no ranking mundial da UCI (União Ciclística Internacional).

A temporada contará com mais duas etapas, a intermediária em São João del-Rei, de 15 a 17 de maio, com o Cross Country Olímpico, e Congonhas (MG), a cidade dos Profetas, com a tradicional Maratona (XCM), entre 6 a 8 de novembro.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização