1 de março de 2024

Seleção Brasileira de BMX inicia período de treinamento nos EUA

Programa de intercâmbio contempla os principais atletas que integram a seleção principal masculina de BMX

Os principais nomes da Seleção Brasileira Masculina de BMX desembarcaram no início desta semana em Chula Vista, nos EUA, para encarar o primeiro período de treinamentos da atual temporada. A equipe de BMX já vêm sendo contemplada no projeto de Intercâmbio da Confederação Brasileira de Cicilismo (CBC) há quase um ano, utilizando a pista de supercross norte-americana como base na sua preparação.

A comissão técnica selecionou quatro atletas para este primeiro período de treinos: Anderson Ezequiel, Rogerio Reis, Renato Rezende, que já se encontra nos EUA, e Miguel Dixini. Os pilotos estarão sendo acompanhados pelo técnico Daniel Jorge, o fisioterapeuta Anderson Sodeyama e o mecânico Jose Carlos Nereu (Bill). Segundo o técnico Daniel Jorge, neste primeiro momento, o grupo permanecerá treinando nos estados unidos até julho.

“O objetivo principal é aperfeiçoar as qualidades técnicas de cada piloto de forma individual e aproveitar o bom momento para buscar pontos no ranking internacional, que será o principal critério de classificação para Rio 2016. O nosso planejamento de intercâmbio contempla a participação nas principais competições do calendário mundial, incluindo Copas do Mundo e Mundial. Essas ações são fundamentais para alcançarmos essa classificação olímpica e elevarmos cada vez mais o nível do BMX brasileiro”, destacou Daniel Jorge, técnico da Seleção Brasileira de BMX.

O intercâmbio, além de oferecer toda infraestrutura necessária, também proporciona uma grande troca de experiências entre os atletas. Em Chula Vista, periodicamente os brasileiros treinam com a seleção americana, que contam com grandes nomes do esporte, como os pilotos Fields Connor e Sharrah Corben, segundo e terceiro colocados no ranking mundial. “Aqui podemos ter uma experiência que não seria possível no Brasil. Estamos perto das principais competições, treinando ao lado de grandes atletas e com toda estrutura necessária que está sendo disponibilizada pela CBC com patrocínio da Caixa Econômica. O próximo passo é garantir a participação do BMX brasileiro nas olímpiadas com a quantidade máxima de atletas”, declarou o piloto brasileiro Renato Rezende.

A equipe feminina permanecerá treinando no Brasil até o início de março, onde também serão incluídas no Projeto de Intercâmbio da CBC. “Estamos estudando qual será a melhor opção para a seleção feminina. Todos os detalhes estão sendo analisados cuidadosamente e em breve estaremos informando a decisão”, declarou Francisco Florencio, diretor do Departamento de Alto Rendimento da CBC.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização