25 de abril de 2024
Lance Armstrong e Anna Hansen alteraram nome do condutor do veículo para evitar publicidade - Foto: David Zalubowski / AP

Lance Armstrong causa acidente e deixa namorada assumir culpa

Após uma noite de festa em Aspen, ex-ciclista atingiu dois carros estacionados e pode ser preso por até 90 dias

Mesmo distante do circuito internacional de ciclismo, o ex-atleta Lance Armstrong não consegue ficar longe de polêmicas. Apenas poucos dias após ser anunciada sua participação em um clipe musical cuja temática é o doping, o norte-americano poderá ser preso por até 90 dias por ter se envolvido em um acidente de carro em Aspen, no Colorado (EUA), em 28 de dezembro. Segundo a polícia local, Armstrong bateu em dois automóveis estacionados em uma estação de esqui e estaria em alta velocidade.

De acordo com a polícia, o fato foi agravado pelo fato de Lance ter deixado sua namorada assumir a culpa pelo acidente, relatando aos policiais que ela é quem estaria ao volante, quando este perdeu o controle e colidiu com os dois carros estacionados.

A primeira versão do incidente foi dada pela namorada do ex-atleta, Anna Hansen, de 33 anos, de que ela estaria dirigindo o veículo e teria se oferecido a pagar os prejuízos aos donos dos automóveis. No entanto, após investigação policial, descobriu-se que o ex-ciclista e sua namorada combinaram a versão para evitar manchetes negativas nos noticiários.

“Tivemos o nome da nossa família estampado em todos os jornais do mundo nos últimos dois anos e, honestamente, só queria proteger a minha família. Na hora, só pensei que se eu tivesse causado o acidente, a história não teria maiores repercussões”, disse a namorada do ex-ciclista às autoridades.

Lance Armstrong deverá comparecer ao tribunal no dia 17 de março e sua pena poderá variar de uma simples multa a até 90 dias de reclusão.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização