26 de fevereiro de 2024

Bianchi: 130 anos de paixão, pioneirismo e tradição no ciclismo

Fundada em 1885, a companhia italiana é o mais antigo fabricante de bicicletas do mundo ainda em atividade

Poucos fabricantes de bicicletas podem se dar ao luxo de ter deixado na história do Ciclismo marcas tão profundas quanto a italiana Bianchi. Desde que foi fundada, há 130 anos atrás por Edoardo Bianchi, a marca compreendeu como ninguém a cultura das competições ciclísticas, fornecendo bicicletas de altíssima qualidade para atletas também históricos como Fausto Coppi, Felice Gimondi, Moreno Argentin, Gianni Bugno e Marco Pantani.

Ciclistas da equipe Lotto.NL-Jumbo
Ciclistas da equipe Lotto.NL-Jumbo

A Bianchi, com sua característica cor verde-celeste  teve um importante papel tanto na história da bicicleta quanto na moderna indústria ciclística, convertendo-se em uma das marcas mais famosas do esporte.

Fundada por Edoardo Bianchi em 1885,  iniciou suas atividades em uma pequena loja em Milão, Itália, com o objetivo de produzir bicicletas italianas com um alto padrão de qualidade e utilizando tecnologia proprietária inédita, como os freios cantilever.

A reputação da Bianchi como berço de campeões teve início já em 1899, quando Giovanni Tommasello venceu o Grand Prix de Paris em uma bicicleta Bianchi. 15 anos depois, o fabricante já obtinha a impressionante marca de 45.000 bicicletas vendidas. Em 1935, a Bianchi patrocinou Costante Girardengo, um dos primeiros astros italianos do ciclismo de estrada.

Em 1950, Fausto Coppi venceu a temida Paris–Roubaix com dois minutos e meio de vantagem sobre o segundo colocado, a bordo de uma bicicleta Bianchi, cujo quadro foi adaptado para receber um câmbio experimental de quatro velocidades da marca Campagnolo. Entre outras novidades tecnológicas da bike, destacam-se os guidões e mesas com desenho diferenciado, corrente Regina e rodas montadas com aros Nisi, cubos Campagnolo e pneus Pirelli.

Bianchi Specialissima 1952 do ciclista Fausto Coppi, equipada com câmbio Campagnolo, mesa de alumínio forjado Ambrosio e freios Universal. A geometria do quadro deste modelo representou um enorme avanço tecnológico sobre as bicicletas da época
Bianchi Specialissima 1952 do ciclista Fausto Coppi, equipada com câmbio Campagnolo, mesa de alumínio forjado Ambrosio e freios Universal. A geometria do quadro deste modelo representou um enorme avanço tecnológico sobre as bicicletas da época

De todos os ciclistas que tiveram a Bianchi como ‘lar’, nenhum destacou-se mais que Marco Pantani. A marca fornecia ao Pirata, como era carinhosamente conhecido, nada menos que 30 quadros por ano, cada um com ângulos, geometria e pesos distintos.

“Pantani era muito específico sobre o que queria para cada corrida. Ele alterava a configuração de sua bicicleta a cada prova, alterando suas características para que tudo ficasse absolutamente perfeito”, disse Sara Mercante, gerente de pesquisas e desenvolvimento da marca italiana. “A obsessão de Pantani nos ajudou a criar bicicletas cada vez melhores”, completa.

Marco Pantani e sua Bianchi
Marco Pantani e sua Bianchi

Atualmente, a Bianchi possui seu quartel-general na cidade de Treviglio, onde sua equipe de desenvolvimento trabalha com tecnologia de ponta, que envolve a criação de novas técnicas de produção de quadros em fibra de carbono. Graças a nova tecnologia Rapid Prototype Machine de impressão em 3D, engenheiros da empresa podem criar e montar protótipos em resina de componentes para testes antes de lançá-los comercialmente no mercado.

Modelos em resina impressos em 3D
Modelos em resina impressos em 3D

Além disso, a Bianchi mantém em sua sede um laboratório específico para teste de resistência e de fadiga em todos os produtos que produz.

Teste de resistência e fadiga de um quadro Bianchi
Teste de resistência e fadiga de um quadro Bianchi

Atualmente, a Bianchi tem investido em novas tecnologias e seguimentos do ciclismo, produzindo modelos para Estrada, Mountain Bike, e-bikes e urbanas.

Methanol 27.5 SL Celeste
Methanol 27.5 SL Celeste

Já no âmbito das competições, a marca patrocina, entre outras, as equipes WorldTour LottoNL Jumbo (ex-Team Belkin) e Bianchi MTB Official Team.

O campeão Junior de ciclocross, Giorgio Rossi e sua Bianchi Cavaria Carbon
O campeão Junior de ciclocross, Giorgio Rossi e sua Bianchi Cavaria Carbon
error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização