25 de abril de 2024
Oleg Tinkoff

Sanções econômicas à Rússia podem determinar o fim da equipe Tinkoff-Saxo

Uma das equipes de Ciclismo de Estrada mais importantes da atualidade, a Tinkoff-Saxo, corre o risco de ser extinta devido às sansões econômicas impostas à Rússia pelos países da Europa e Estados Unidos.

De acordo com o proprietário da equipe, o magnata russo Oleg Tinkoff, em entrevista à rede de TV Bloomberg, as medidas econômicas de retaliação à Rússia, acusada de promover a desintegração de sua vizinha Ucrânia, começam a atingir efetivamente a economia do país, provocando uma crise cujas consequências ninguém se atreve a prever.

“Caso a economia continue a se deteriorar e o Tinkoff Bank começar a sofrer com isso, serei obrigado a encerrar o patrocínio. Como além de proprietário sou também o principal patrocinador, terei de extinguir a equipe”, disse o multimilionário.

Atualmente, a equipe Tinkoff-Saxo conta com estrelas como o espanhol Alberto Contador e o eslovaco Peter Sagan, este último contratado para competir na temporada 2015. Ao todo, entre atletas, gerentes de equipe, mecânicos e membros do staff, a equipe russa sediada na Dinamarca conta com 80 funcionários de 14 nacionalidades diferentes.

Apesar da possível crise, Tinkoff mostrou confiança nos resultados de seus atletas para a próxima temporada. Na primeira prova do calendário oficial da UCI, a Santos Tour Down Under, que será disputada em 17 de janeiro em Adelaide, Austrália, a equipe russa será liderada pelo australiano Michel Rogers.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização