24 de abril de 2024
Foto: Secretaria de Mobilidade de Bogotá

Cicloativista colombiano é morto durante assalto enquanto pedalava

César Criollo era considerado um dos maiores promotores da utilização da bicicleta em seu país

Morreu ontem (28) um dos maiores nomes do cicloativismo da Colômbia. O engenheiro César Augusto Criollo Preciado, um dos responsáveis pelo projeto Bogotá Humana, foi assassinado por ladrões que queriam levar sua bicicleta.

César Criollo, que trabalhava na Secretaria de Mobilidade da capital colombiana, era considerado um dos maiores promotores da utilização da bicicleta na cidade.

Segundo a polícia, César foi morto enquanto treinava na cidade de Flandes, região central da Colômbia. Segundo testemunhas, os ladrões queriam levar a sua bicicleta.

A morte de Criollo gerou centenas de mensagens de condolência, além de denúncias sobre a violência contra ciclistas na região. A Secretaria de Mobilidade de Bogotá, através de mensagens postadas no Twitter, lamentou a morte do cicloativista e se solidarizou com sua família: “Lamentamos a partida de César Criollo, um excelente engenheiro e ativista das bicicletas mas, antes de tudo, um grande ser humano”.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização