25 de abril de 2024
Foto: Maximiliano Blanco / Shimano

Em preparação para Rio 2016, Raiza Goulão celebra ano de estreia na elite internacional

Ciclista Soul Cycles de MTB encerra temporada como líder brasileira nos rankings olímpico e internacional, após ser destaque do País no exterior

Em seu primeiro ano como ciclista da elite feminina internacional, Raiza Goulão foi o destaque brasileiro nas principais provas de Mountain Bike Cross Country no exterior. Além dos títulos em duas etapas da Taça Portugal de MTB e outros dois na Copa Chile Internacional, a atleta Soul Cycles encerrou o ano no Brasil com vitória na final da Copa Internacional de MTB, em São Roque (SP), e no Shimano Short Track latino-americano, em Sorocaba (SP).

Os resultados de destaque nas etapas da Copa do Mundo e no Campeonato Mundial, somados a esses triunfos, garantiram a Raiza a liderança brasileira nos rankings mundial e olímpico, este último que classificará no mínimo uma ciclista do País para os Jogos Olímpicos Rio 2016. “Quero manter a liderança dos dois ranking em 2015 para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos. Vou aproveitar as oportunidades e arriscar o máximo possível. Meu foco seguirá em disputar as principais provas lá fora, como etapas da Copa do Mundo e o Mundial”, avalia Raiza Goulão, que treina em Pirenópolis (GO), sua cidade natal, para a próxima temporada com sua Soul SL 929 Carbon linha 2015.

Copa Chile Internacional: dois triunfos em 2014 - Foto: Marcelo Jardim
Copa Chile Internacional: dois triunfos em 2014 – Foto: Marcelo Jardim

Além dos pontos conquistados nas etapas da República Tcheca, Alemanha, Canadá e Estados Unidos da Copa do Mundo, em que foi melhor brasileira em três das quatro provas, com exceção apenas para a corrida alemã, Raiza também conseguiu destaque no Mundial da Noruega. “A prova em Hafjell (NOR) foi muito marcante para mim porque fui a primeira atleta brasileira a completar a prova sem ser cortada nos 80% nos últimos nove anos. Antes de mim, somente Jaqueline Mourão completou um Mundial sem ser excluída antes do fim”, relembra a ciclista goiana.

“A temporada de 2014 foi um ano de muito crescimento. Foi um choque de realidade sair da sub-23 para a elite feminina em âmbito internacional, um aprendizado grande. Além de melhorar a performance física, o crescimento interior, o lado do mental e psicológico como atleta, foi muito grande”, conta Raiza. “Finalizo o ano feliz com meu desempenho. A gente aprende muito com os próprios erros que comete tanto na carreira profissional quanto na vida pessoal. Vou procurar corrigi-los e usar como motivação para melhorar na próxima temporada”, completa.

Na temporada, a ciclista competiu em 23 provas, 13 delas no exterior. Apesar dos títulos, uma experiência em especial foi a que mais trouxe boas lembranças para Raiza: sua passagem pela Polônia, onde foi 7ª colocada na Jelenia Gora Trophy, mais conhecida como Maja Race. Após a competição, a goiana pode treinar com algumas das principais atletas do ranking internacional, como a tricampeã mundial Jolanda Neff (SUI) e a medalhista de prata em Pequim 2008, Maja Wloszczowska (POL).

“A Maja Race foi a prova mais interessante e a mais divertida. Fiz contatos incríveis. Na semana seguinte da prova, pude treinar com alguns dos melhores ciclistas do mundo e o choque foi grande, mas percebi que é possível estar entre os principais e conviver com todos. Com ajuda de patrocinadores e uma boa estrutura é possível chegar lá”, destaca.

Em 2015, Raiza terá como principais desafios o Campeonato Brasileiro, Campeonato Mundial, Jogos Pan-Americanos do Canadá, além da Copa do Mundo. “Nas etapas da Copa do Mundo realizadas nos países da América do Norte, EUA e Canadá, são onde tenho maiores chances de conseguir boas colocações. Vou com tudo no próximo ano”, finaliza.

Melhores resultados de Raiza Goulão na temporada 2014, na elite feminina:

  • Campeã da Copa Chile Internacional – Santiago, em fevereiro
  • Vice-campeã da Taça Brasil de Cross-Country – Curitiba, em março
  • Medalha de prata dos Jogos Sul-Americanos – Santiago, em março
  • 3º lugar na Copa Internacional de MTB – Araxá, em março
  • 9º lugar no Campeonato Pan-Americano – Barbacena, em março
  • Vice-campeã da Copa Internacional de MTB – São João del-Rei, em maio
  • Campeã da Taça Portugal de MTB – Belas, em junho
  • 15º lugar na BMC Racing Cup #4 – Gränichen, em junho
  • Vice-campeã Taça Brasil de CrossCountry – Londrina, em julho
  • Vice-campeã Brasileira de Cross Country – Cotia, em julho
  • Campeã da Copa Chile Internacional – Santiago, em agosto
  • 32º lugar na UCI World Cup – Windham, em agosto
  • Campeã da Taça Portugal – Oliveira de Azeméis, em setembro
  • 37º lugar no Campeonato Mundial de Hafjell, em setembro
  • 7º lugar na Jelenia Gora Trophy – Maja Wloszczowska XCO, em setembro
  • 3º lugar na Copa Argentina de MTB – Mendonza, em setembro
  • Campeã da Copa Internacional de MTB – São Roque, em outubro
  • Campeã do Shimano Short Track – Sorocaba, em novembro
error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização