25 de abril de 2024

UCI troca moto utilizada na largada do Keirin por bicicleta elétrica

Uma novidade foi o grande destaque na segunda etapa da Copa do Mundo de Ciclismo de Pista, realizada no último final de semana, em Londres. Pela primeira vez na história, a motocicleta utilizada na largada neutralizada na modalidade Keirin foi substituída por uma bicicleta elétrica.

Para a tristeza de alguns puristas, a União Ciclística Internacional (UCI) resolveu suprimir o ruído do motor e o monóxido de carbono emitido pelas chamadas pace bikes, substituindo-as por uma alternativa virtualmente silenciosa e não poluente.

Trata-se da Elmoto HR-2 e-Derny, uma e-bike full suspension com visual de motocross, capaz de atingir a velocidade máxima de 45km/h com uma autonomia de até 65km. Seu motor fica dentro do cubo traseiro e sua bateria fica alojada em um compartimento abaixo do selim.

Foto: Andy Jones

A HR-2 não possui pedais. Um painel de controle com uma enorme tela de LCD informa a velocidade, controlada pelo acelerador na manopla esquerda.

A mudança foi bem recebida pelos ciclistas que participaram da prova, que gostaram principalmente da facilidade em se comunicar com o piloto da pace bike, sem o tradicional ruído do motor.

A honra de ser o primeiro piloto da nova e-pace bike coube ao veterano Peter Deary, de 67 anos de idade e pace biker há 18 anos que, com seu humor britânico, orgulha-se de dizer: “Sempre saio na frente, mas nunca venci ou mesmo terminei uma corrida que dei início”.

Foto: Andy Jones

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização