22 de abril de 2024

Red Bull reinventa de forma bem humorada a tradicional “caça à raposa” com bicicletas

Considerado um “esporte” da aristocracia britânica, a infame caça à raposa foi proibida em 2005 pelo parlamento britânico, para alívio das pobres raposa e até dos cães que as perseguiam, que muitas vezes também saiam feridos dessa brincadeira sem graça.

O maior patrocinador de esportes de ação do mundo, a austríaca Red Bull, resolveu de forma bem humorada ‘ressuscitar’ a prática, em uma nova e divertida modalidade de competição denominada Red Bull Fox Hunt MTB, na qual um atleta de ponta patrocinado pela marca é desafiado por ‘caçadores’ que utilizam mountain bikes no lugar de espingardas. Este ano, a ‘raposa’ foi ninguém menos que Rachel Atherton, vice-campeã mundial de Downhill.

Rachel Atherton, a Raposa
Rachel Atherton, a Raposa

Realizada no Reino Unido há três anos, a edição deste ano foi realizada neste domingo (28) nas montanhas Pentland, próximas a Edimburgo, Escócia, onde pela primeira vez houve uma versão feminina.

Na prova, há uma inversão de quem é a caça e quem é o caçador: As desafiantes despencam ladeira abaixo ao mesmo tempo e são perseguidas pela ‘raposa’ que larga atrás. Classificam-se as atletas que não ficarem para trás da raposa. Rachel Atherton, a ‘raposa’ explica: “A Red Bull Fox Hunt possui um conceito único de competição. Trata-se de uma prova onde todas as atletas largam de uma só vez. Eu fico atrás dando um tempo para elas e então saio em disparada, tentando ultrapassar o máximo de competidoras possível”.

Na Red Bull Fox Hunt MTB deste ano, nada menos que 130 ‘caçadoras’ largaram simultaneamente, resultando em uma das provas mais divertidas já vistas. “Fiquei impressionada com a quantidade de meninas que encararam o desafio. Essa foi de longe, a maior corrida feminina que participei”, completa Rachel.

Todas as ‘caçadoras’ utilizaram uma camisa de ciclismo que imitava a tradicional jaqueta tweed utilizada na caça à raposa, especialmente confeccionada para a prova. Embora Rachel Atherton não tenha se vestido de raposa, ela levou durante a prova um mascote na forma de uma raposa de pelúcia presa a sua bike.

Claire Bennett, Elena Melton e Elaine Hopley, comemoram o pódio com Rachel Atherton (sentada)
Claire Bennett, Elena Melton e Elaine Hopley, comemoram o pódio com Rachel Atherton (sentada)

A edição deste ano foi vencida por Elena Melton, que completou a descida em 4 minutos e 25 segundos, seguida por Claire Bennet e Elaine Hopley.

Se você achou o formato da prova interessante, prepare-se para a edição 2015 seguindo algumas dicas de Rachel Atherton:

Que tipo de bicicleta devo utilizar nessa competição?

Rachel Atherton: Não é necessário ter uma bike de DH para esta corrida, embora quanto mais curso de amortecimento, melhor! Uma boa bike All Mountain, com o curso de pelo menos 140mm dará conta do recado.

Que tipo de capacete devo utilizar?

Rachel Atherton: Você pode optar por um capacete full face ou um aberto para uso em Trail / Enduro.

Necessito de algum tipo de proteção extra, além do capacete e das luvas?

Rachel Atherton: Embora não sejam de uso obrigatório, recomendo a utilização de pelo menos um bom par de caneleiras.

O que se pode esperar de uma prova como esta?

Rachel Atherton: Muita diversão, principalmente! Trata-se de uma prova com características mais de Enduro do que de DH. O percurso é largo, o que lhe dá muitas opções de ultrapassagens. Os obstáculos possuem diferentes níveis de dificuldade, que podem ser transpostos ou evitados através de áreas de escape. Da metade em diante do percurso, algumas raízes de árvores e alguns obstáculos construídos darão maior emoção aos competidores.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização