22 de abril de 2024

Brasil está entre os cinco melhores do mundo em provas olímpicas do Ciclismo de Pista

Ranking Internacional comprova evolução do Ciclismo de Pista brasileiro

Em sua última atualização publicada nesta segunda, 15 de setembro, o ranking mundial da União Ciclística Internacional, que será utilizado como critério para classificação Rio 2016, mostra o Brasil entre os cinco melhores países do mundo em todas as provas olímpicas do Ciclismo de Pista.

O ranking classificatório para Rio 2016 foi aberto durante o Campeonato Pan-Americano de Aguascalientes e servirá de critério principal na classificação das vagas para o Ciclismo de Pista nas olimpíadas do Brasil. Cinco provas compõem o ranking: Perseguição Por Equipe, Omnium, Velocidade Por Equipe, Velocidade Individual e Keirin.

Depois dos excelentes resultados obtidos no México, o Brasil aparece em 3º lugar nos rankings de Keirin e Velocidade por Equipe, 4º lugar nos rankings de Omnium e Velocidade Individual e 5º lugar no ranking de Perseguição Individual. De acordo com o diretor de Alto Rendimento da CBC, Francisco Florencio, o Brasil começou muito bem a disputa por vagas e agora o objetivo será focar nas etapas da Copa do Mundo.

“Fizemos uma boa apresentação em Aguascalientes e isso nos posicionou muito bem nesta primeira parcial do ranking classificatório Rio 2016. O trabalho da confederação continuará e os treinamentos serão intensificados ainda mais para as etapas da Copa do Mundo que iremos disputar. Teremos grandes desafios durante essa nossa caminhada em busca da classificação olímpica. Os resultados nesse momento demonstram que nossos esforços junto a Comissão e aos atletas vêm permitindo avanços evidentes, proporcionando resultados inéditos, e deixando a seleção bastante competitiva no cenário mundial”, destacou Francisco.

Parte da seleção brasileira de Ciclismo de Pista continuará treinando na Suíça, onde se preparam para encarar as duas primeiras etapas da copa do mundo 2014/2015, que serão realizadas no México, entre os dias 8 e 9 de novembro, e na Inglaterra, entre os dias 5 e 7 de dezembro.

Projeto de Intercâmbio – Atualmente a Confederação Brasileira de Ciclismo, com o patrocínio da Caixa Econômica Federal, contempla treze atletas no Projeto de Intercâmbio.

São seis velocistas do Ciclismo de Pista: Diefferson Borges, Flávio Cipriano, Kacio Freitas, Fernando Sikora, Gabriela Yumi e Wellyda Rodrigues. Os atletas ficam reunidos no Centro Mundial de Ciclismo, na Suíça, onde realizam uma preparação específica, acompanhados por uma equipe multidisciplinar, para disputar a Copa do Mundo, que terá a primeira etapa em novembro, na cidade de Guadalajara, no México. Outro objetivo também é buscar pontos no ranking mundial para conseguir a classificação olímpica para Rio 2016.

Além dos atletas da Pista, atualmente o Brasil também está representado no CMC por seis talentos do Ciclismo de Estrada, sendo dois atletas da Sub-23 (Caio Godoy e João Marcelo Gaspar) e quatro atletas da categoria Junior: André Gohr, Rodrigo Quirino, Ana Paula Casetta e Renata Lopes. No BMX, a representante é Thaynara Morosini.

Durante este período no projeto, os atletas estarão treinando com supervisão da UCI e participando de várias competições do calendário internacional pela Europa, incluindo Campeonatos Pan-Americanos e Mundiais.

Fonte: Confederação Brasileira de Ciclismo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização