28 de fevereiro de 2024
Desde que foi inaugurado, o Citi Bike foi utilizado por mais 10 milhões de pessoas, sem registros de acidentes graves - Foto: View Press / Demotix

Surpresa: Nova York é eleita a melhor cidade dos Estados Unidos para se pedalar

A conceituada revista Bicycling elegeu Nova York como a melhor cidade dos Estados Unidos para se pedalar. Em votação anterior, realizada em 2012, a cidade ostentava um modesto sétimo lugar.

Surpreendentemente Nova York ficou a frente de Portland, cidade eleita como a melhor em 2012; e de Minneapolis, que nesta última votação caiu de segundo para quarto lugar.

Uma das principais razões para o súbito aumento no ranking de qualidade em ciclo mobilidade foi sem dúvida a implantação do sistema de bicicletas compartilhadas Citi Bike, inaugurado no ano passado e desde então foi utilizado por nada menos que 10 milhões de pessoas, sem nenhum registro de acidente grave.

Outro motivo foi a política municipal de incentivo ao uso da bicicleta, iniciada pelo ex-prefeito de NY, Michael Bloomberg. Nos últimos cinco anos, a prefeitura da cidade implementou cerca de 700km de ciclovias, o que resultou na diminuição dos atrasos e da poluição.

Tal política resultou em uma cidade mais verde, mais saudável e mais visível e claro, com mais ciclistas nas ruas.

Ciclovia na Times Square
Ciclovia na Times Square

Além das cidades acima mencionadas, outras cidades com destaque na votação foram Chicago, Washington, Boulder (Colorado), San Francisco, Seattle, Fort Collins (Colorado) e Cambridge (Massachusetts).

Segundo a Bicycling, o pior lugar dos Estados Unidos Para se pedalar é a cidade de Suffolk County, local ironicamente próximo a Nova York, que este ano ficou tristemente conhecida pela poilítica retrógrada de seu prefeito Thomas Barraga, que chegou a declarar que ciclistas e bicicletas não eram bem-vindas em sua cidade.

Veja também:

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização