23 de abril de 2024

Como pedalar em um país sem peças de reposição para bicicletas

A dura realidade da mobilidade ciclística em Cuba, em vídeo

Graças ao embargo econômico imposto pelos Estados Unidos desde a década de 60, Cuba ficou impedida de importar uma série de produtos, entre eles, bicicletas, peças e acessórios de reposição.

Como resultado, a cultura do ‘resolva você mesmo’ proliferou naquela ilha, não apenas no caso das bikes, mas em praticamente tudo que envolva tecnologia. Um clássico exemplo são os automóveis antigos que circulam nas ruas totalmente adaptados e reformados com peças de fundo de quintal.

Para documentar esta realidade, o fotógrafo, documentarista e cinegrafista espanhol Diego Vivanco entrevistou ciclistas pelas ruas de Havana para tentar aprender como os cubanos conseguem manter suas bikes circulando, apesar da escassez de peças básicas como correntes, lubrificantes e até pneus.

O resultado é o vídeo Havana Bikes, que demonstra que, longe de limitar sua utilização, os cidadãos de Cuba fazem uso intensivo da bicicleta como meio alternativo de transporte, em um país onde nem todos podem se dar ao luxo de possuir um automóvel, ainda que velho e caindo aos pedaços.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização