22 de fevereiro de 2024
Yumber Lezhava, de 74 anos - Foto: Agência EFE

Morre aos 74 anos georgiano que deu volta ao mundo de bicicleta

Yumber Lezhava passou por 230 países, percorrendo um total de impressionantes 264 mil quilômetros

Yumber Lezhava, de 74 anos - Foto: Agência EFE
Yumber Lezhava, de 74 anos – Foto: Agência EFE

Um homem que completou a volta a mundo de bicicleta em uma viagem que durou nove anos e passou por 230 países faleceu ontem aos 74 anos de idade após sofrer um infarto, informou neste sábado o Ministério dos Esportes da Geórgia.

Yumber Lezhava, que era conhecido em seu país como o “homem-bicicleta”, tinha sido internado em estado grave na sexta-feira em um hospital da capital Tbilisi.

Chefe de um laboratório de Informática da Universidade Politécnica, Lezhava tinha 53 anos quando, em 13 de agosto de 1993, começou sua volta ao mundo sobre duas rodas, que durou exatamente 3.333 dias e na qual percorreu 264 mil quilômetros.

Sete anos antes, ele havia sido diagnosticado com gangrena de Fournier no intestino delgado, e os médicos lhe deram poucas esperanças de cura.

Após ser submetido a uma cirurgia sem expectativa positiva, Lezhava começou a praticar exercícios físicos e, seis meses depois, para surpresa dos médicos, não só suas dores desapareceram como ele tinha adquirido força e resistência nos braços suficientes para conseguir fazer quase 5 mil flexões em uma hora. Por esse feito, o nome de Lezhava foi inscrito pela primeira vez no livro Guinness dos recordes, no qual consta em 11 ocasiões.

O “homem-bicicleta” preparava outra aventura para o próximo dia 13 de agosto, 21 anos após iniciar sua volta ao mundo. Ele pretendia pedalar por 47 mil quilômetros em uma rota por 34 países e chegar ao Rio de Janeiro no dia da abertura dos Jogos Olímpicos de 2016.

Fonte: Agência EFE

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização