24 de abril de 2024

Em sua estreia na Elite, Raiza Goulão conquista o 2º lugar no Brasileiro de MTB

Raiza Goulão

Ciclista goiana ficou a apenas dois décimos de segundo atrás da campeã, Isabella Lacerda

Tricampeã nacional Sub-23, Raiza Goulão fez neste domingo (20) sua estreia na Elite do Campeonato Brasileiro de MTB XCO (Cross Country Olímpico) no Cemucam, em Cotia (SP). Em sua primeira participação, Raiza garantiu o vice-campeonato da principal competição do País, atrás apenas de Isabella Lacerda. Seu companheiro de equipe, o atleta Juvenil Matheus Oliveira, completou a corrida na 11ª colocação. A diferença de Raiza para a campeã, de apenas 0,271 segundos, comprova a evolução do trabalho.

“Queria o título, mas graças a minha equipe e patrocinadores estou competindo hoje. Só posso agradecer. É uma vitória este resultado. Fico feliz por colocar minha equipe, a Soul Riders, no pódio. Ser vice-campeã brasileira, logo em minha primeira temporada de Elite, é muito importante e me dá confiança pra sequência da temporada. Em 2015 vou brigar pelo primeiro lugar”, avaliou Raiza.

Durante as seis voltas, realizadas em quase uma hora e meia, a ciclista da equipe Soul Riders esteve sempre próxima de Isabella. “Foi uma grande experiência. O circuito é bem diferente em relação aos demais porque exige muito preparo físico, mais do que técnica. Ficamos a prova inteira juntas, Isabella, Erika e eu. Nunca fiz uma prova tão constante, tão equilibrada, ao lado das melhores atletas do Brasil na Elite. O que fez a diferença foi a estratégia e o foco mental”, analisou.

Raiza já começa a planejar sua próxima prova, daqui a duas semanas. A ciclista viaja no dia 29 para o Canadá, onde será disputada a etapa de Mont-Sainte-Anne da Copa do Mundo de XCO, entre 31 de julho e 3 de agosto. Em seguida, parte para os Estados Unidos onde haverá a etapa norte-americana da Copa do Mundo de XCO, em Windham, de 7 a 10 de agosto.

“Provas internacionais, como as etapas da Copa do Mundo de XCO, são muito importantes para buscar meu sonho de chegar aos Jogos Olímpicos em 2016. Esse é meu objetivo e estou trabalhando em conjunto com a CBC (Confederação Brasileira de Ciclismo), meu treinador e equipe. Quero adquirir experiência fora do país, treinar lá fora, sei que a experiência vale muito”, contou a atleta. “Quero crescer a cada ano. Correr provas internacionais e as principais do Brasil. Se chegar às Olimpíadas, espero não apenas alinhar, mas orgulhar meu País”, completou.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização