12 de junho de 2024
A bicicleta de Francisco ficou completamente destruída com o atropelamento - Foto: Klaudeir Teles Alspher

Ciclistas fazem protesto na EPTG contra morte de ciclista atropelado

A bicicleta de Francisco ficou completamente destruída com o atropelamento - Foto: Klaudeir Teles Alspher
A bicicleta de Francisco ficou completamente destruída com o atropelamento – Foto: Klaudeir Teles Alspher

Ciclistas de diversos grupos e organizações do DF realizarão neste sábado (28/06) uma pedalada protesto em frente a residência oficial do governador, na Estrada-Parque Taguatinga. A passeata é em solidariedade aos amigos e familiares do ciclista Francisco Vidal, atropelado e morto ontem (22/06), quando pedalava por esta rodovia.

A pedalada terá concentração às 8h, na EPTG na altura da residência oficial do governador do DF, seguindo posteriormente em direção à altura do Flórida Mall, onde ocorreu o atropelamento. No local, será instalada uma Ghost Bike em homenagem a Francisco.

Segundo a ONG Rodas da Paz, o protesto é uma forma de alertar contra a imprudência dos motoristas e a negligência do Estado, além de exigir o cumprimento do projeto original da reforma da EPTG, que previa a construção de ciclovias ao longo da pista.

“Desde 2005 o DF conta com a lei distrital 3639/2005 que prevê a construção de ciclovias nas rodovias. Desde 2007 a ‘nova EPTG’, no projeto Linha Verde, prevê a construção de ciclovia no espaço hoje ocupado por pista viária”.

Tanto a EPTG como o Plano Piloto inteiro tiveram 8 ciclistas mortos entre 2003 e 2013, mas nenhum quilômetro de ciclovia saiu do papel na EPTG, enquanto que mais de 130km foram entregues no Plano Piloto.

A Rodas da Paz defende o uso de critérios claros e técnicos relacionados à demanda de usuários e ocorrência de acidentes para a priorização dos investimentos públicos em estruturas cicloviárias.

De acordo com o DETRAN, de 2003 a 2013 faleceram 8 ciclistas na EPTG, mesmo número de ciclistas mortos na Região Administrativa do Plano Piloto. Hoje o Plano Piloto conta com mais de 130 km de ciclovias enquanto a EPTG continua sem estrutura cicloviária que proteja os ciclistas que por ela passam diariamente para chegar ao centro da cidade.

Detran

Com informações da ONG Rodas da Paz

Veja também:

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização