22 de junho de 2024

Nova GT Helion: Performance de Trail Bike em uma bicicleta Cross-Country

GT Helion Carbon Team XC

Após competir na prova francesa de all-mountain Trans-Provence há dois anos atrás, o gerente de produtos da GT, Todd Seplavy percebeu algumas diferenças entre os cenários do mountain bike europeu e norte-americano.

Ao contrário dos Estados Unidos, na Europa o número de competições na categoria XC, onde as bikes hardtails aro 29″ reinam soberanas, está diminuindo sensivelmente. Novos formatos de prova, onde exige-se dos pilotos e suas bicicletas capacidade de transposição de trechos técnicos sem deixar de lado a performance nas subidas são cada vez mais populares.

A nova GT Helion utiliza a  suspensão AOS utilizadas nas bikes GT Force e Sensor
A nova GT Helion utiliza a suspensão AOS utilizadas nas bikes GT Force e Sensor

Pensando neste seguimento, a GT anunciou o lançamento da nova Helion, uma bicicleta full-suspension aro 27.5 polegadas com ângulo da caixa de direção relaxado e  menor altura da caixa de centro (medidas típicas de bikes “gravitacionais”), mas sem perder a performance em subidas técnicas.

Aro 27.5 – Embora as bicicletas 29ers ainda dominem as provas de XC, a GT acredita que as rodas 27.5 polegadas tenham mais vantagens em relação às rodas maiores. Segundo o fabricante, a velocidade rotacional é apenas uma parte da equação. Sua capacidade de aceleração nas retomadas de velocidade, além da melhor performance nas descidas técnicas, fazem da 27.5″ a escolha lógica. Afinal, não trata-se apenas de ser rápido em uma linha reta, mas de uma combinação de fatores como redução de inércia e tempo de frenagem, agilidade e maiores opções de geometria do quadro (posicionamento mais baixo do ciclista, triângulo traseiro menor, sistema de suspensão mais compacto etc.).

Além disso, bicicletas no formato 27.5″ adaptam-se a um número maior de ciclistas, além de ter seu peso final menor.

Pathlink, o coração da suspensão GT suspensão AOS
Pathlink, o coração da suspensão GT suspensão AOS

A nova GT Helion utiliza a mesma suspensão AOS (Angle Optimized Suspension) utilizada nas GT Force e Sensor, adaptado para trabalhar com 110mm de curso. A suspensão, patenteada pela GT, trabalha isolando a suspensão do grupo transmissor, diminuindo sensivelmente a perda de energia das pedaladas.

O coração do sistema é o PathLink, uma peça em alumínio forjado que faz a conexão entre os triângulos dianteiro e traseiro da bike. No caso da Helion, este link fica posicionado mais para a frente que nas GT Force e Sensor, aumentando assim a eficiência da pedalada nas subidas.

A GT Helion vem com trava remota tanto para o amortecedor traseiro quanto o para o dianteiro.

O PathLink mantém o grupo transmissor isolado dos movimentos da suspensão
O PathLink mantém o grupo transmissor isolado dos movimentos da suspensão

Enquanto a suspensão se foca na missão de manter as coisas rápidas e eficientes, a geometria do quadro torna a pilotagem mais divertida do que nunca. No quadro de tamanho médio, o ângulo da caixa de direção é de 69.5º head angle, a altura da caixa de centro é de 325mm e a distância entre eixos é de 1090mm. O resultado é uma bike com uma postura de pilotagem mais relaxada e confortável que em uma XC típica. O tubo superior maior deixa a GT Helion mais estável nas descidas mais íngremes, graças também ao guidão com 740mm de largura.

Ao contrário da atual tendência de rotear os cabos de câmbio, freios e amortecedor no interior do quadro, a nova GT Helion utiliza roteamento externo, com conduítes integrais que garantem uma maior durabilidade dos cabos de câmbio. Como se trata de uma bike XC, não há canote de selim telescópico.

GT Helion Alloy

A versão com quadro em alumínio utiliza a mesma tecnologia de suspensão de suas irmãs em carbono
A versão com quadro em alumínio utiliza a mesma tecnologia de suspensão de suas irmãs em carbono

Além dos modelos topo de linha com quadros em fibra de carbono, a GT disponibilizará quatro modelos com quadros em alumínio com basicamente os mesmos destaques dos modelos acima, mas com preços mais atraentes.

O quadro é construído em tubulação hidroformada, deixando-os com o aspecto muito similar aos modelos em carbono.

Especificações

Os modelos topo de linha possuem o quadro fabricado em fibra de carbono tanto no triângulo dianteiro quanto no traseiro. O peso médio de um quadro de carbono é de 2.241g (tamanho M, sem o amortecedor). Já os modelos de alumínio, o peso do quadro é de 2.825g (sem o amortecedor). Confira abaixo as especificações de cada modelo:

Helion Carbon Team (7.499 dólares)

  • Disponível apenas no mercado europeu
  • Amortecedor traseiro: Fox 32 FACTORY Float/CTD com Boost Valve e trava remota
  • Rodas: Aros Stan’s Crest com cubos DT 240
  • Grupo transmissor: XTR 1 × 11

Helion Carbon Pro (4.999 dólares)

  • Amortecedor traseiro: Fox 32 FACTORY Float/CTD com Boost Valve e trava remota
  • Grupo transmissor: Shimano XT 1 × 10 com cassete e*Thirteen oversized (Modelos comercializados nos Estados Unidos e Asia) / Shimano XT 2 × 10 (Europa)
  • Freios: Shimano XT

Helion Carbon Expert (4.099 dólares)

  • Amortecedor dianteiro: Rockshox Reba RL com trava remota
  • Amortecedor traseiro: Fox CTD BV com trava remota
  • Rodas: Stan’s Rapid
  • Grupo transmissor: Shimano XT/SLX
  • Freios: SLX

Helion Alloy Pro (3;999 dólares)

  • Disponível apenas no mercado europeu
  • Amortecedor traseiro: Fox CTD com trava remota
  • Grupo transmissor: Shimano XT
  • Blocagem traseira: Maxle Thru Axle

Helion Alloy Expert (3.199 dólares)

  • Amortecedor traseiro: Fox CTD com trava remota
  • Grupo transmissor: Shimano XT/SLX
  • Blocagem traseira: Maxle Thru Axle

Helion Alloy Elite (2.349)

  • Amortecedor dianteiro: Rockshox XC32
  • Amortecedor traseiro: X-Fusion
  • Rodas: WTB tubeless
  • Grupo transmissor: Shimano Deore/SLX
  • Blocagem traseira: QR

Helion Alloy Comp (1.549 dólares)

  • Amortecedor dianteiro: SR Suntour Raidon com trava
  • Amortecedor traseiro: X-Fusion
  • Grupo transmissor: Shimano Alivio 3 × 9
  • Freios: Shimano disc
  • Blocagem traseira: QR

O quadro avulso será disponibilizado para o mercado europeu apenas. De acordo com o fabricante, tanto o quadro quanto as bicicletas estarão disponíveis para a venda apartir do segundo semestre.

Veja também:

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização