25 de abril de 2024

Urubici, SC é escolhida para sede da 2ª etapa do Shimano Brasil Enduro Series

Urubici - Foto: Jonatha Jünge / Shimano BES
Urubici – Foto: Jonatha Jünge / Shimano BES

Prova na cidade, considerada uma das mais frias do País, será realizada entre os dias 8 e 10 de agosto

Os principais ciclistas de Enduro, união de duas vertentes do Mountain Bike, o Cross Country (XC) e o Downhill (DHI), retornando às origens do esporte, com grandes deslocamentos em terrenos desafiadores e pouco explorados, podem se preparar para enfrentar o frio. Entre os dias 8 e 10 de agosto, durante o período mais frio do ano no País, a cidade de Urubici, SC vai receber a segunda etapa do Shimano Brasil Enduro Series. A primeira competição de Enduro MTB com abrangência nacional começou em maio, em Itaipava (RJ) e terá encerramento no estado de São Paulo, dias 1º e 2 de novembro.

Foto: Jonatha Jünge / Shimano BES
Foto: Jonatha Jünge / Shimano BES

“É com muita satisfação que anunciamos Urubici como sede da segunda etapa do Shimano Brasil Enduro Series. O local é presenteado pela natureza com uma visão cativante e uma paisagem deslumbrante. A cidade tem cerca de 11 mil habitantes e respira aventura. É a mais fria do País, tendo registrado em 1996 a temperatura de 17 graus negativos”, destaca Daniel Bender, organizador do Shimano BES. “O município foi escolhido a dedo para a segunda etapa. Com a proximidade do Rio Grande do Sul, teremos novos atletas da região Sul. Santa Catarina sempre foi um celeiro de atletas do Mountain Bike e do ciclismo do Brasil. O Enduro tinha que ocupar esse espaço”, completa Bender, natural de São Bento do Sul.

Assim como na abertura em Itaipava, a prova será composta por três estágios distintos, todos cronometrados, com três deslocamentos oficiais. Os percursos do Shimano BES serão, na maioria, realizados em descida, além de partes de plano e subida (esses não devem exceder 25% do percurso). Esses trechos serão cronometrados. Os deslocamentos para cada estágio serão em subida e terão de ser feitos em um tempo mínimo pré-determinado. “Os atletas poderão esperar por uma prova em uma das regiões mais bonitas de Santa Catarina. Uma etapa em baixa temperatura, com deslocamentos difíceis e especiais super divertidas. Serão três especiais, também chamadas de estágios, levantadas em março”, revela Daniel Bender.

Foto: Jonatha Jünge / Shimano BES
Foto: Jonatha Jünge / Shimano BES

“A primeira especial (E1), com 3,8 km, tem um pouco de pedal no começo e depois entra em um single track bem inclinado. Em seguida vem uma mistura de Downhill e no final, um slalom num pasto irado. A segunda especial (E2) tem 3 km e é a parte mais característica de DHI. No começo, são muitas pedras em estradão e depois single track com pedal e no final mais uma sessão de DHI. A terceira e última especial (E3), tem 2,5 km e passa por pasto, mata fechada, plantação de pinus e de eucalipto, e na minha opinião é a mais divertida”, conclui Bender.

Modalidade nasceu na Europa – O Enduro MTB nasceu há mais de dez anos na Europa, para em seguida ter um ‘boom’ nos últimos três anos e vir para o continente americano, onde se populariza cada vez mais. A modalidade é uma união de duas modalidades do Mountain Bike, o Cross Country (XC) e o Downhill (DHI). Enquanto no XC os atletas se destacam pelo forte condicionamento físico para enfrentar grandes distâncias, no DHI a técnica e e a experiência para as descidas são o que fazem a diferença.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização