23 de junho de 2024
Foto: Andy Hooper

UCI modifica regras de classificação do ciclismo olímpico

Novas regras dão vagas ao Brasil em todas as disciplinas nas Olimpíadas 2016

Foto: Andy Hooper
Foto: Andy Hooper

Uma série de mudanças no sistema de qualificação do ciclismo olímpico foi anunciada nesta quarta-feira com o objetivo de aprimorar a competição nas provas de estrada, pista, BMX e mountain bike para 2016.

Os países poderão agora levar até dois atletas dos times masculino e feminino das disciplinas sprint individual e Keirin, um a mais que o sistema anterior.

Nos Jogos de Londres, em 2012, essa regra de apenas um atleta custou a Chris Hoy, atleta britânico, a chance de defender seu título na corrida masculina, já que seu conterrâneo Jason Kenny foi selecionado em seu lugar.

Além disso, as novas regras beneficiam o país-sede, no caso, o Brasil. Isso porque agora a seleção brasileira de ciclismo tem lugar garantido em todas as quatro disciplinas, ao invés de apenas o BMX, como ocorreu em Londres.

Para o ciclismo estrada, houve um incremento no número de vagas oriúndas do Tour Africano de Ciclismo, de cinco para nove; no BMX, mais três nações poderão competir no Rio comparado a 2012.

“Após um processo detalhado de revisão com o COI e a Associação de Comitês Olímpicos Nacionais (ANOC, na sigla em inglês), estou satisfeito que o sistema de qualificação do ciclismo para os Jogos Olímpicos do Rio 2016 esteja agora aprovado”, informou Brian Cookson, presidente da UCI (União Ciclística Internacional).

Brian também comentou as novas vagas para o Brasil. “Com o Brasil sendo premiado com lugar na Estrada, Mountain Bike e BMX, os Jogos de 2016 dão [ao país] uma oportunidade genuína de melhorar o já significante progresso que o esporte tem conquistado por lá nos últimos anos”, afirmou.

Fonte: Esporte Alternativo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização