12 de junho de 2024

Bahia conquista a 26ª Copa Nordeste de Ciclismo

26ª Copa Nordeste de Ciclismo

Confraternização e espirito esportivo marcaram os três dias de competições no Piauí. Competição também distribuiu pontos para o ranking brasileiro

Muita emoção e disputas acirradas fizeram parte do protocolo da 26ª Copa Nordeste de Ciclismo, válida pelo ranking brasileiro de Ciclismo de Estrada. Após três etapas disputadas, quem levou a melhor na classificação geral foi a Seleção Baiana, que confirmou o favoritismo e conquistou o título pelo segundo ano consecutivo. A Seleção Sergipana terminou em segundo lugar, seguida pela Seleção Cearense.

O último dia de competições favorecia os atletas velocistas. As provas realizadas em circuito proporcionaram momentos de muita emoção, agitando o público que compareceu em peso para prestigiar os competidores presentes. Apesar de ser uma prova curta, os atletas sentiram bastante cansaço, devido à prova de resistência disputada no sábado (4).

Na elite masculina, o campeão já havia deixado a sua marca nesta edição da copa. O baiano Jose Romulo, vencedor do contra-relógio, realizado na sexta (2), voltou a vencer de forma incrível neste domingo (4). O ciclista protagonizou uma fuga ao lado de dois outros atletas da Seleção Sergipana, Ueslei dos Santos e Andrei Dorea. A vitória parecia distante, mas Jose acelerou o ritmo nos últimos quilômetros e restando uma volta para o final, arrancou e seguiu isolado para conquistar a sua segunda vitória na Copa Nordeste 2014. Os sergipanos Ueslei dos Santos e Andrei Dorea terminaram na segunda e terceira colocações, respectivamente.

“A minha tática foi usar o meu próprio ritmo para desgastar os adversários e no final tentar sair sozinho. Acabou dando certo e quando restava uma volta para o final, notei que meus dois adversários estavam cansados. Neste momento, resolvi arrancar sozinho e finalizei com mais uma vitória para a Bahia”, destacou o campeão.

Segundo Orlando Schimidt, presidente da Federação Baiana de Ciclismo (FBC), a vitória é resultado do trabalho que vem sendo realizado dentro do estado da Bahia. ”O resultado não poderia ser diferente. Lutamos muito para essa vitória, foram meses de preparação. O primeiro lugar é resultado do excelente trabalho que estamos desenvolvendo na Bahia, através de um campeonato regional longo, com vários tipos de provas. Também é preciso destacar a importância da participação dos estados que estiveram presentes e fortaleceram a realização do evento”, afirmou Orlando.

Entre as mulheres a vitória só foi definida nos últimos metros. O primeiro lugar ficou com a baiana Cristiane Duque, que concluiu a competição invicta, com três medalhas de ouro. Mirian Araujo, da Paraíba, conquistou a medalha de prata e Lidiana Alves, representante do Piauí levou o bronze.

Outro duelo que levantou a torcida foi entre os ciclistas da categoria Máster A1, destinada para atletas com idade entre 30 e 34 anos. A decisão foi no Sprint final, com vitória para Ademilton dos Santos, da Seleção Alagoana. O ciclista Jailson dos Santos, da Seleção Sergipana levou a prata, seguido por Pedro Neto, que defende a Seleção Paraibana.

“Fiz uma boa preparação para a prova de resistência, na qual conseguir sair vencedor. Hoje, terminei na segunda colocação e estou muito feliz. Fiquei um pouco encurralado nos metros finais e não conseguir recuperar o tempo perdido, mas o segundo lugar também é muito bem vindo. A Copa Nordeste foi muito bem organizada e a CBC esta de parabéns por apoiar e acompanhar de perto a realização deste evento tão importante para o nordeste”, declarou Jailson.

Revelações – Nas categorias de base mais uma vez prevaleceu a força da Seleção Sergipana, que conquistou uma dobradinha na juvenil com Moises Oliveira em primeiro e Brendo Morais em terceiro, além da vitória na categoria Júnior, com o atleta Breno Morais. Já na classificação geral da Copa Nordeste 2014, a Bahia levou a melhor com 130 pontos, seguida por Sergipe com 96 pontos e Ceará com 76 pontos.

A Copa Nordeste chega ao final de mais uma edição com a sensação de dever cumprido. Novas revelações surgiram e várias outras se confirmaram como grandes promessas do ciclismo brasileiro. Esta edição também fomentou o espirito esportivo através de um ambiente agradável, de confraternização, que contagiou os atletas e todos que participaram da competição, preservando a união entre os estados e a qualidade do ciclismo nordestino.

“Todas as delegações estão de parabéns. As disputas foram emocionantes, deixando visível a evolução de todas as seleções. Podemos dizer que foi uma copa marcada pelo espirito esportivo. Outro ponto positivo que é necessário destacar são os novos talentos que a cada ano surgem através da copa. As seleções estão trabalhando para essa renovação e estão de parabéns”, declarou José Luiz Vasnconcellos, presidente da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC).

A 26ª edição da Copa Nordeste de Ciclismo tem a organização da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) com realização da Federação Piauiense de Ciclismo (FCICLOPI), patrocínio da Caixa Econômica Federal, Houston Bike, Armazém Paraíba, Prefeitura de Teresina, SEMEL, e apoio da Carrocerias Mafrense, Chilli Beans, Inec, Luna Alg, Rossetti e Giro Radical.

Fonte: Confederação Brasileira de Ciclismo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização