12 de junho de 2024
Foto: divulgação

Polícia investigará morte de atleta em competição de triatlo

Tiago Pereira morreu após tocar em estrutura metálica de um dos estandes da Expo Ironman, neste domingo, em Brasília

Foto: divulgação
Foto: divulgação

A Polícia Civil do Distrito Federal informou nesta segunda-feira (7/4) que vai instaurar um inquérito para investigar a morte do atleta Tiago Pereira, 28 anos. Ele morreu após levar um choque elétrico em um dos estandes da prova Ironman 70.3 na tarde desse domingo (6/4).

O delegado da 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul), Miguel Lucena, vai ouvir testemunhas e analisar os resultados da perícia para apontar as responsabilidades da morte de Tiago. “Ainda não se sabe se foi homicídio culposo ou apenas uma tragédia”, explicou.

Após a confirmação da morte do atleta, a organizadora do Ironman 70.3 Brasília, a Latin Sports, enviou uma nota de esclarecimento e pesar. No texto, a empresa diz que “lamenta profundamente o incidente” e que o atleta foi levado ao Hospital de Base logo após receber o choque elétrico.

Tiago Pereira morreu na tarde deste domingo (6/4), após levar um choque elétrico em um dos estandes da Expo Ironman. Tiago encostou na estrutura metálica do local e não resistiu ao choque. O acidente ocorreu por volta de 13h30.

Segundo uma amiga de Tiago, Eliane Kraemer, o atleta faria 29 anos nesta segunda-feira. “Ainda não sabemos bem como isso aconteceu. O pai dele saiu de Caxias do Sul (RS) para Brasília a fim de dar andamento em todos os trâmites. Estamos surpresos com a notícia. Ele casou há menos de um mês”, lamentou. Além de dar aulas, Tiago era professor de musculação e técnico de uma equipe de natação.

O dono da empresa à qual Tiago prestava serviço, em Caxias do Sul, Jovir Demari, contou que ainda há poucas informações sobre o que realmente ocorreu. “Sabemos que ele fez a prova, estava tranquilo e, em um determinado momento, encostou em uma estrutura metálica e levou uma descarga elétrica”. “Estamos ainda transtornados”, completou.

A organizadora da prova, a Latin Sports, enviou uma nota de esclarecimento e pesar. No texto, a empresa diz que “lamenta profundamente o incidente” e que o atleta foi levado ao Hospital de Base logo após receber o choque elétrico.

Leia a nota na íntegra:

“A Latin Sports lamenta profundamente o incidente com o atleta Tiago Pereira, ocorrido após o encerramento da etapa de Brasília do Ironman 70.3 em uma das dependências destinadas aos estandes do evento. Todo o atendimento médico foi prestado no momento do incidente e o atleta foi levado para o Hospital de Base minutos após receber o choque elétrico na área do estande, mas infelizmente veio a falecer.

A Latin Sports está prestando toda a assistência à família do atleta e acompanhando as autoridades na perícia que irá determinar as causas do incidtente.

A montagem dos estandes era de responsailidade de empresa terceirizada”

Fonte: Correio Braziliense, por Ataide de Almeida Jr.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização