25 de abril de 2024
Bicicleta do CajuBike em evento da operadora de tevê a cabo - Foto: VieiraNeto / Divulgação

Aracaju inaugura sistema de bikes compartilhadas, o CajuBike

Com patrocínio da empresa de TV por assinatura Net, sistema de compartilhamento terá inicialmente 200 bicicletas em 20 estações

Bicicleta do CajuBike em evento da operadora de tevê a cabo - Foto: VieiraNeto / Divulgação
Bicicleta do CajuBike em evento da operadora de tevê a cabo – Foto: VieiraNeto / Divulgação

Aracaju, a capital de Sergipe, é a próxima cidade brasileira a receber um sistema de bicicletas públicas compartilhadas. No próximo dia 28 de março, a prefeitura local inaugura o serviço CajuBike, com o objetivo de implantar 20 estações com 200 bicicletas até o final de maio. A novidade será bancada pela Net, operadora de tevê e comunicações que acaba de chegar à cidade.

Há algum tempo a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) já vinha planejando criar algum mecanismo para o compartilhamento de bicicletas na cidade, conta Francisco Navarro, diretor de Planejamento e Sistema da SMTT:  “Aracaju é uma cidade plana, pequena, com clima ameno, e tem 60 km de ciclovias. Há várias organizações de cicloativistas e também temos um uso muito grande desse veículo por pessoas de baixa renda. Além disso, a frota de automóveis cresceu muito nos últimos anos, com um carro para cada dois habitantes. O resultado é o caos no trânsito. Por isso, queremos estimular novas formas de mobilidade”, explica o executivo.

Ante a falta de recursos municipais para a implantação do sistema, a prefeitura foi buscar patrocinadores para o sistema, tal como fizeram São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Recife e outras capitais. A oportunidade foi aproveitada pela operadora de tevê, que cravou sua logomarca nas estações e nas “azulinhas” que circularão inicialmente pela orla marítima de Aracaju. “Vamos começar pela área mais turística e seguir depois para a região mais central da cidade”, disse Navarro.

Ainda segundo o diretor da SMTT, a operação será realizada pela Serttel, companhia que detém quase 100% desse mercado no Brasil. “Os usuários terão que fazer um cadastro via internet, pagar uma taxa de inscrição de dez reais e usar o telefone celular para liberar as bicicletas nas estações. No futuro, se houver acordo com as empresas de ônibus da cidade, poderemos incluir a ativação também com os bilhetes do transporte público municipal, o que seria muito bom para as pessoas de baixa renda”, completou. Francisco Navarro.

Para saber mais, aguarde o dia 28 de março e acesse o site www.mobilicidade.com.br/cajubike.asp

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização