17 de junho de 2024

Brasil leva três medalhas no contra-relógio dos Jogos Sul-Americanos

Murilo Ferraz e Fernanda Souza brilharam na competição e garantiram o ouro. Clemilda Fernandes foi bronze

CBCDomínio total brasileiro durante as disputas da prova de contra-relógio individual do Ciclismo de Estrada, realizadas neste domingo (9), pelos Jogos Sul-Americanos, em Santiago, no Chile. Foram dois ouros com Murilo Ferraz e Fernanda Souza e um bronze com Clemilda Fernandes.

A prova individual surpreendeu os atletas pelo alto nível técnico do percurso. A primeira metade do trajeto era composta por retas e subidas íngremes, que exigiram o máximo dos ciclistas, enquanto que a parte final era formada por descidas técnicas, cheia de curvas. Apesar das dificuldades, o desempenho dos brasileiros foi predominante tanto no masculino como no feminino.

A cearense Fernanda Souza, 32 anos, não deu nenhuma chance às adversárias e garantiu a medalha de ouro para o Brasil ao completar o percurso de 20 km com o tempo de 30min53s09. Mesmo adotando uma tática diferente, aonde optou por fazer toda a subida com uma marcha bem mais pesada do que a habitual, Fernanda acabou acertando na estratégia e chegou sobrando no final. A prata ficou com a atleta colombiana Maria Luisa Calle, que fez 31min11s08, seguida pela brasileira Clemilda Fernandes, medalha de bronze, com 31min32s62.

“Arrisquei tudo na subida. Pedalei o trecho de subida inteiro com uma marcha bastante pesada. Cheguei muito cansada no topo, mas o esforço valeu apena. Já chorei muito de alegria depois desta vitória. Pra mim, é uma satisfação pessoal muito grande. Representar o nosso país e poder ganhar uma medalha de ouro para toda uma nação é indescritível. Eu sonhava com essa medalha, sempre acreditei no meu trabalho, mas quando acontece nunca estamos preparados. É muita emoção”, declarou Fernanda Souza.

CBCRenovação – Na prova masculina, o jovem ciclista Murilo Ferraz (22 anos), que faz parte dos projetos de renovação do ciclismo brasileiro desenvolvidos pela Confederação Brasileira de Ciclismo – CBC, fez prevalecer toda sua técnica, nesta prova que é sua especialidade, e conquistou o segundo ouro para o Brasil no Ciclismo de Estrada.

O percurso da prova masculina foi ainda mais longo, com 40 km. Murilo completou a prova em 54min15s37, terminando com 44 segundos de diferença sobre o chileno Carlos Oyarzun, segundo colocado, com 55min00s33. O colombiano Brayan Ramirez fez 55min29s27 e completou o pódio com o bronze.

“O circuito surpreendeu a todos. Apesar de ter uma subida de dois quilômetros, o que dificultou bastante foi a descida. Os trechos técnicos foram decisivos para o resultados final. Desde quando recebi a convocação para disputar o contra-relógio fiquei muito animado. Treinei sempre pensando em fazer um bom resultado, e agora termino bastante feliz, porque trabalhei muito para isso acontecer. Quero agradecer a oportunidade da CBC e todas as pessoas que estão no Brasil fazendo a torcida pelo nosso ciclismo”, declarou Murilo Ferraz.

CBCO técnico da Seleção Brasileira de Ciclismo de Estrada, Cassio Freitas, destacou a importância dos resultados para o Brasil e fez questão de elogiar toda a equipe pelos resultados alcançados. “Tivemos um dia de glória em Santiago. Foram três medalhas  para o ciclismo de Estrada. São resultados muito expressivos que mostram a evolução do nosso esporte. Os três ciclistas que competiram subiram no pódio e representaram com muita dignidade o nosso país. Eles estão de parabéns”, concluiu o técnico Cassio.

Os atletas do Ciclismo de Estrada permanecem em Santiago, onde voltam a competir no próximo dia 16 de março nas provas de resistência. Serão 80 km para as mulheres e 170 km para os homens.

Com os resultados deste domingo, o ciclismo foi peça fundamental para ajudar o Brasil a assumir a liderança provisória do quadro geral de medalhas com 46 medalhas no total, sendo 22 de ouro, seis de prata e 18 de bronze.

Fonte: Confederação Brasileira de Ciclismo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização