25 de abril de 2024

Tecnologia automotiva evita o atropelamento de ciclistas

A marca norte-americana Ford apresentou durante a Mobile World Congress, em Barcelona, um novo sistema automotivo equipado com sensores que identificam a distância ciclistas e pedestres, permitindo que o próprio veículo possa tomar medidas evasivas para evitar atropelamentos.

Em uma primeira impressão, o carro não parece muito diferente de qualquer outro modelo, exceto pelos sensores em forma de lata de refrigerante instalados em um rack sobre o veículo, algo que pode lembrar vagamente os carros do Google Street View.

Os quatro sensores, do tipo LiDar, dão tanto ao condutor quanto aos computadores do veículo, 360 graus de visibilidade, através do escaneamento contínuo da área ao redor do mesmo.

IMG_9883Basicamente, o automóvel cria um mundo virtual em 3D ao seu redor. Dependendo da superfície dos objetos aos redor (que irá variar de acordo com sua capacidade reflexiva), os lasers dos sensores LiDar poderão identificar pessoas e objetos entre 80 a 100 metros de distância, – mais do que suficiente para parar, reduzir ou desviar o veículo, esteja este sendo pilotado manualmente ou através de computadores.

De acordo com os engenheiros da Ford, a meta é desenvolver um futuro veículo totalmente autônomo, capaz de tomar decisões em milésimos de segundo, afim de evitar acidentes.

Evidentemente, esta tecnologia não somente ainda é cara, como também ocupa espaço. no caso do veículo da Ford, mais da metade de seu porta-malas ficou ocupado com os computadores responsáveis pela leitura e interpretação dos dados.

Outras tecnologias – Com o aumento cada vez maior do número de pessoas que passam a utilizar a bicicleta como meio de transporte, aumenta também a responsabilidade dos motoristas no que diz respeito à segurança dos ciclistas. Muitas empresas automotivas estão desenvolvendo novas tecnologias anti-abalroamento, como por exemplo a montadora sueca Volvo.

Veja também:

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização