21 de fevereiro de 2024

Edição 2014 da Pedalada Pelada ocorrerá em cinco capitais brasileiras

Pedalada PeladaOcorrerá neste sábado, dia 8, a versão brasileira da World Naked Bike Ride (WNBR), conhecida popularmente por aqui como Pedalada Pelada. O evento ocorrerá simultaneamente nas cidades de Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (RJ) e Belo Horizonte (MG). A cidade de São Paulo também realizará o evento, mas no dia 15.

De acordo com os organizadores, o objetivo da manifestação é chamar atenção para a situação de fragilidade e quase invisibilidade do ciclista no país, tanto por parte dos motoristas como pelo poder público. Nas capitais gaúcha, mineira e carioca, o evento está em sua segunda edição. Já os catarinenses comemoram sua terceira edição, ficando atrás apenas de São Paulo, que já está em sua sétima edição.

noticia_16077Motivação – Várias são as razões que levam as pessoas a participarem da Pedalada Pelada, seja aqui ou lá fora: reivindicar melhores condições para o uso das bicicletas nas cidades, denunciar o descaso e a omissão do poder público, promover a visibilidade dos ciclistas, denunciar as guerras por petróleo, celebrar o corpo e a bicicleta, estimular reflexões sobre a cultura do automóvel, alertar sobre os perigos do aquecimento global e outras mais. Nus ou seminus, os manifestantes costumam pintar os corpos com frases de efeito, passando cada qual sua mensagem.

A nudez – Pedalar sem roupas representa a fragilidade do ciclista em meio à agressividade do trânsito. Também é uma forma de chamar atenção para a invisibilidade dos ciclistas nas ruas, que só passam a ser notados por muitos motoristas, por parte da imprensa e especialmente pelo poder público ao pedalar sem roupa.

Com o objetivo de ser inclusivo, o princípio da WNBR é o “quão pelado você ousar”, ou seja: a nudez total não é obrigatória, mas é encorajada ao menos parcialmente.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização