20 de junho de 2024
Walter Pedraza, da EPM/Une Ciclismo / Colômbia, campeão da sétima etapa - Foto: Ivan Storti

Colombiano Walter Pedraza vence a 7ª etapa do Tour do Brasil

Walter Pedraza, da EPM/Une Ciclismo / Colômbia, campeão da sétima etapa - Foto: Ivan Storti
Walter Pedraza, da EPM/Une Ciclismo / Colômbia, campeão da sétima etapa – Foto: Ivan Storti

Magno Nazaret está com a taça na mão após garantir a 11ª colocação. Prova final, neste domingo, será no Centro de São Paulo

A vitória na penúltima etapa do 10º Tour do Brasil/Volta Ciclística de São Paulo, com o trecho entre Atibaia e Monte Verde (MG), ficou com o colombiano Walter Pedraza, da EPM/Une Ciclismo/Colômbia. Escalador, ou especialista em montanha, ele cumpriu os 97.9 km com o tempo de 2h33min57seg, ficando em segundo seu compatriota Edson Calderon, da 4-72 Colômbia, com 2h33min58seg, enquanto o brasileiro Jailson Diniz, da Route Bike/Giant Team, foi o terceiro, 2h34min00seg. Mas quem saiu lucrando mesmo na estreia de Minas Gerais no Tour do Brasil foi o líder Magno Nazaret. Com o 11º lugar na etapa, a pouco mais de 9s do vencedor, ele manteve a ponta na classificação geral e chega para a etapa final em São Paulo, neste domingo, praticamente com o bicampeonato assegurado.

Magno Nazareth lidera com 20h25in50seg, seguido por seu companheiro de equipe, Alex Diniz Correia, com 20h27min22seg, e por João Gaspar, da Ironage/Colner, com 20h28min24seg. Com isso, ele precisa apenas terminar a etapa entre os primeiros colocados para garantir a segunda conquista consecutiva no Tour do Brasil/Volta Ciclística de São Paulo. Entre os times, a Funvic também segue firme na busca de mais um título e está na frente, com 61h21min53seg, enquanto a EPM/Une Ciclismo/Colômbia aparece em segundo, 61h41min57seg, e o Clube Dataro de Ciclismo/Bottecchia, de Foz do Iguaçú (PR), em terceiro, com 61h45min37seg. João Gaspar, no Prêmio de Montanha, e Alex Diniz Correia, na disputa por Pontos, continuam na liderança e devem confirmar os títulos neste domingo.

O 10º Tour do Brasil/Volta Ciclística de São Paulo termina do no Centro Historico de São Paulo. Além da pontuação normal da competição, o evento valerá como Copa da República de Ciclísmo, com troféu de mesmo nome. A largada será às 7h para as 18 equipes que ainda continuam na competição (largaram 20 no dia 9).

O líder Magno espera uma prova mais tranquila no final. “Domingo será uma corrida no plano e, provavelmente, iremos para o sprint no final. A estratégia para etapa é continuar defendendo para manter um bom resultado na corrida e, principalmente, conquistar o título na geral”, assumiu o atual campeão do Tour do Brasil. Com relação à chegada em Monte Verde, ele reconheceu que sofreu bastante. “Foi mais uma etapa dura e de alta velocidade, mas muito boa para toda a equipe. No trecho final sofri um pouco nas subidas, mas dava para aliviar nas descidas. Foi um dia positivo”, encerrou.

Pódio sétima etapa - Foto: Ivan Storti
Pódio sétima etapa – Foto: Ivan Storti

A etapa de Atibaia a Monte Verde colocou à prova, mais uma vez, o preparo dos competidores. Com um trecho inicial grande sem problemas, todo pela Rodovia Fernão Dias, os ciclistas enfrentaram um desafio de pouco mais de 20 quilômetros em subida, chegando a mais de 1500 m de altitude no final, justamente no Portal de Monte Verde. Neste cenário, nada mais natural que a vitória ficar com um colombiano, especialista neste tipo de terreno.

“Foi uma prova muito boa e consegui um bom resultado nesta etapa final do Tour do Brasil. Estava trabalhando para o Oscar Sevilla, mas quando ele teve problemas senti que poderia vencer. Estão todos de parabéns pelo grande evento, que tem sido muito técnico e duro”, afirmou Pedrasa, de 32 anos, e com grande experiência em provas internacionais, como a Volta da Espanha.

Vídeo:

Resultados (extraoficial):

  1. Walter Morales – EPM Une Ciclismo/Colombia
  2. Edson Calderon (4-72 Colombia)
  3. Jailson Diniz (Route Bike)
  4. Yonder Godoy (Androli Giocattoli)
  5. Willian Chiarelo (São Lucas/Americana)

Meta Montanha – Chegada – 97,9 km

  1. Walter Morales – EPM Une Ciclismo/Colombia
  2. Edson Calderon (4-72 Colombia)
  3. Jailson Diniz (Route Bike)

Meta Volante – Após 69,5 percorridos

  1. Mateo di Serafino (Androni Giocattoli)
  2. Sidnei dos Santos (ADFacex Bauduco)
  3. Antoelson Dorneles (Ribeirão Preto)

Fonte: Federação Paulista de Ciclismo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização