23 de junho de 2024

Seis dicas para quem usa ou pretende usar pneus tubeless

Cada vez mais ciclistas optam por utilizar pneus tubeless na montagem das rodas de suas bicicletas, graças às suas características de tração superior e maior resistência a furos. Confira abaixo seis dicas para uma instalação correta e sem problemas:

Veja também:

O selante velho acumulado poderá se transformar nesta estranha escultura dentro do pneu, adicionando peso ao conjunto
O selante velho acumulado poderá se transformar nesta estranha escultura dentro do pneu, adicionando peso ao conjunto

Utilize selantes líquidos, que preenchem os furos que ocorrem durante a pedalada, permitindo assim reter o ar no interior do pneu por mais tempo que os tradicionais conjuntos pneus / câmara de ar. Periodicamente cheque o nível do selante em seu interior. Alguns modelos, especialmente os que utilizam látex em sua composição, podem secar completamente em um ou dois meses de uso intenso. Confira no website do fabricante do pneu qual selante é compatível com seu pneu.

Alguns mecânicos tem por hábito reaproveitar o resto do selante contido dentro do pneu e apenas completar o nível. Isto é totalmente desaconselhável! O selante velho, além de perder suas propriedades de vedação, poderá grudar em uma localização específica do pneu, formando uma camada de látex que adicionará peso rotacional à sua roda, desbalanceando-a.

Veja também:

Pneus tubeless possuem bordas que se encaixam perfeitamente nas paredes internas do aro da roda, contribuindo para uma melhor vedação
Pneus tubeless possuem bordas que se encaixam perfeitamente nas paredes internas do aro da roda, contribuindo para uma melhor vedação

Utilize apenas pneus tubeless ou tubeless-ready. Muitas pessoas, por razões econômicas ou de peso, utilizam pneus convencionais na conversão de suas rodas para tubeless, apenas adicionando selante ao conjunto. Isto nem sempre dá certo. Embora via de regra mais leves, pneus não tubeless são menos resistentes a furos e não conseguem reter apropriadamente o selante, principalmente na junção entre as paredes laterias do pneu e o aro da roda. Embora alguns competidores utilizem por conta e risco esta adaptação, ela não é, de forma alguma, recomendável para o ciclista entusiasta.

Utilize água com sabão para ajustar corretamente o pneu no aro da roda. Com isto, o pneu desliza de maneira uniforme, facilitando a instalação. Ao inflar o pneu, tome cuidado para não exceder o limite máximo de pressão – que é menor do que o utilizado por pneus convencionais com câmara de ar.

Espátulas para remoção ou instalação de pneus podem danificar a borda de pneus tubeless. Use suas mãos para instalar o pneu no aro, assegurando-se que a borda dos pneus fiquem exatamente no centro do aro, dando assim espaço para que, ao ser inflado, o pneu tenha espaço para encaixar perfeitamente na parede lateral do aro. Sempre inicie e finalize a instalação no lado da válvula da roda (aquela que substitui a válvula da câmara de ar). Caso seja realmente imprescindível a utilização de espátulas, utilize apenas os modelos de plástico ou nylon, nunca de metal.

Instale a válvula de ar com as mãos, nunca com alicate ou similar
Instale a válvula de ar com as mãos, nunca com alicate ou similar

O procedimento padrão a ser realizado quando se fura um pneu tubeless na trilha é: remover a válvula e inserir a câmara de ar sobressalente. Confira se não há algum espinho, caco de vidro ou outro elemento cortante no interior do pneu antes de montá-lo novamente, caso contrário ele irá furar também a câmara de ar.

Instale a válvula do aro sempre com as mãos apenas, nunca com auxílio de alicates ou outras ferramentas. No caso de se ter que substituí-la no meio de uma trilha, é praticamente impossível retirar uma válvula que foi apertada com alicate. Se ao instalar a válvula você presenciar algum tipo de vazamento, confira se os anéis de borracha (O-rings) estão no lugar correto.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização