25 de maio de 2024

França dará incentivo financeiro para quem for trabalhar de bike

paris_capa

Hoje em dia é cada vez mais frequante ver pessoas que optaram pela bicicleta como meio de transporte em todo o mundo. Como uma clara resposta a crise econômica global na qual o mundo inteiro está imerso, estas pessoas conseguem com isto economizar combustível, não agridem o meio ambiente e, de quebra, mantém uma vida saudável.

Recentemente o governo francês resolveu dar um passo adiante nesta relação saudável com a bike e anunciou que passará a incentivar financeiramente todos os trabalhadores que utilizem a bicicleta como meio de transporte para ir ao trabalho, pagando aos mesmos 21 centavos de euro por quilômetro percorrido.

ParisComo não poderia ser de outra forma, os ciclistas franceses apoiaram efusivamente a nova medida do governo, que prevê o aumento do número de ciclistas nas cidades, além de melhorar a convivência entre ciclistas e condutores de veículos. Segundo Thierry Mariani, ministro dos Transporte da França: “Serão as empresas que financiarão o abono, que por outro lado terão benefícios fiscais bastante generosos, de forma que nenhum empresário irá querer ficar de fora desta nova medida.”

O governo francês destinará cerca de 20 milhões de euros para sustentar este novo plano, que terá sem dúvida uma grande repercussão no que se referente a qualidade de vida dos habitantes, além damelhoria da qualidade do ar nas grandes cidades. “Se cada europeu pedalasse 2,5 quilômetros por dia, o nível de CO2 emitido pelos automóveis seria reduzido em 15%“, afirma o ministro Mariani. O governo francês estima ainda uma importante economia de cerca de 5.600 milhões de euros em gastos com saúde, tornando esta inteligente medida em um enorme benefício a longo prazo.

Com o incentivo de 21 centavos de euro por quilômetro percorrido, os trabalhadores franceses terão um aumento real no salario graças a utilização da bicicleta como meio de transporte. Supondo que um trabalhador percorra 10 quilômetros no trajeto de ida e volta entre sua casa e seu trabalho, receberá para isto 2,1 euros por dia trabalhado. Em um mês, este mesmo trabalhador terá 42 euros, que multiplicados por 10 meses se converterão em 420 euros ao ano pelo simples fato de utilizar a bicicleta para se locomover até seu local de trabalho.

Fica aqui a pergunta obrigatória: Quando teremos um plano similar em terras brasileiras?

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização