23 de junho de 2024

Fábio Takayanagi, um brasileiro no comando da gigante Shimano

Executivo brasileiro gerencia a empresa líder mundial em componentes e acessórios para bike em países da América Latina, Ásia e Oceania

Fábio TakayanagiDe alguns anos para cá, os executivos brasileiros estão sendo vistos com outros olhos no cenário internacional e ocupam cada vez mais espaço no competitivo mercado global. Fábio Takayanagi, um nissei de 45 anos, é um exemplo deste grupo de profissionais. Ele comanda a Shimano – empresa líder mundial em componentes e acessórios para bike -, em 35 países na América Latina, Ásia (exceto Japão) e Oceania. Nascido em São Paulo e graduado em Osaka, no Japão, Fábio, além de executivo de sucesso, é pai de dois filhos, de 15 e 9 anos que vivem com ele e sua esposa atualmente no Japão para onde se mudaram no início deste ano.

Acumulando a presidência da Shimano Latin América e Shimano Shangai (China), Fábio tem a responsabilidade de gerenciar países emergentes no mundo, como Brasil, México, Índia e China, por exemplo. A Shimano teve um faturamento mundial em 2012 de cerca de R$ 5,5 bilhões e os 35 países comandados por Fábio Takayanagi alcançaram o valor de US$ 600 milhões. O Brasil, hoje, representa o maior mercado da empresa na América Latina.

“Até 2017, queremos chegar a US$ 100 milhões de faturamento na América Latina e o Brasil é peça fundamental nesse objetivo”, afirmou o executivo, que esteve no País algumas vezes este ano, prestigiando eventos como o lançamento do PES (Programa de Especialização Shimano) em junho, quarta edição do Shimano Fest, em setembro, e mais recentemente na Brasil Cycle Fair 2013, em novembro. A América Latina teve cerca de 300% de crescimento nos últimos anos e corresponde a 3% do faturamento total da Shimano.

Formado em línguas pela Kansai Gaidai University, em Osaka (Japão) e com MBA na I.E. Business School em Madrid (Espanha), Fábio Takayanagi trabalhou antes na Suzuki, no Japão, com passagens pela Suzuki na Espanha, Argentina, no México e Brasil. O executivo, ainda na montadora, também liderou importantes projetos, como a implantação da linha de montagem do Grand Vitara na Argentina e a distribuição de automóveis da marca no México. No Brasil, foi diretor financeiro e diretor comercial da Suzuki.

Após trabalhar na Shimano Japão, o nissei paulistano foi para a Shimano Europa, e em seguida foi o responsável por fundar e comandar a Shimano Latin America. Em sete anos, chegou ao cargo atual, acumulando também os países da Ásia e Oceania.

“O atual momento da Shimano em termos de vendas vem acompanhando o crescimento mercado como um todo. Assim, queremos consolidar as bases em 2013, tendo como principal objetivo agrupar os mercados emergentes, para continuar crescendo em um bom ritmo”, analisa. “Hoje, o Brasil é o maior mercado da América Latina, enquanto Argentina e Colômbia quase se equivalem em segundo lugar. A Shimano em todo o mundo tem uma previsão de crescimento em 4%, ao passo que na América Latina temos uma previsão de 15%”, completa Fábio Takayanagi, dando uma ideia do poder de crescimento da marca.

A rotina do executivo envolve viagens constantes ao redor do mundo. A cada dois meses, ele passa uma semana na América do Sul, entre os escritórios do Brasil e da Argentina. A lista de países que estão sob seu comando é a seguinte: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai, Venezuela, Bangladesh, Camboja, Índia, Indonésia, Macau, Malásia, Nepal, Filipinas, Singapura, Sri Lanka, Taiwan, Tailândia, Vietnã, China, Coréia do Sul, Hong Kong, Austrália e Nova Zelândia.

Sobre a Shimano – Empresa líder de mercado em componentes e acessórios para bicicletas, a Shimano foi criada em 1921 e possui sede em Sakai, no Japão. O escritório da Shimano Latin America (SLA) foi fundado em 2007 e conta com sete parceiros comerciais no Brasil: Biape, Ciclo Cairu, Isapa, Joytech, JR Comércio, LM Bike e Mix Bicicletas.

A Shimano desenvolveu as exclusivas tecnologias STI (Shimano Total Integration – alavanca de marchas e freio integrados), SPD (Shimano Pedaling Dynamics – para sapatilhas e pedais) e SIS (Shimano IndexSystem), reconhecidos e referência no mundo todo. Possui entre suas marcas nomes que são sinônimos de qualidade e performance no universo ciclístico: XTR, Dura Ace, Ultegra, DI2.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização