22 de junho de 2024

Como escolher uma mochila de hidratação

O conceito de mochila de hidratação foi criado pelo norte-americano Roger Fawcett nos anos 80. Ciclista entusiasta, Fawcett, que morava no oeste do estado do Texas, Estados Unidos, sempre que pedalava carregava uma caramanhola com água que, inevitavelmente, ou acabava antes do tempo, ou ficava quente. A partir disso, teve a ideia de desenvolver uma mochila térmica e impermeável, que pudesse transporta uma boa quantidade de água e mantê-la fresca. Após alguns testes, conseguiu criar um produto que inicialmente foi adotado pelos ciclistas e posteriormente migrou para outras modalidades, como corrida de rua, de aventura, trekking e também trilhas de moto. Atualmente, diversos exércitos do mundo todo substituiram os antiquados cantis de água por mochilas de hidratação.

O tamanho faz a diferença – Considere o quanto de água você irá precisar: Para trilhas de curta duração, uma mochila com um reservatório de 1,5 ou 2 litros será suficiente, mas emtrilhas de média e longa duração, prefira reservatórios com três ou mais litros. Lembre-se de um detalhe importante: a água pesa! Se possível, faça testes em trilhas curtas com uma mochila totalmente carregada e veja como suas costas irão reagir ao pedalar.

Conforto – A mochila deve ajustar-se naturalmente ao torso. Quando você for experimentar  uma mochila nova, ajuste corretamente as alças e verifique se a mesma se ajusta corretamente ao tamanho de suas costas. Mulheres devem dar preferência por modelos com alças curvas. Alguns novos modelos de mochilas utilizam alças laterais triangulares, que ao distribuir melhor o peso, ajuda a aliviar dores nas costas.

Reservatório, mangueira e lâmina – Assegure-se de que o reservatório possui fácil abertura e fechamento. Bocas maiores permitem uma melhor higienização. Atenção especial ao tipo de válvula. As melhore são as que possuem torneiras, que permitem travar u fluxo de água, impedindo vazamentos acidentais.

Destaques a serem considerados:

  1. Facilidade de acesso – Bolsos e outros organizadores, como porta-trecos ajudam a manter nossos acessórios a mão. Prendedores de chaves, porta-celulares acolchoados e suporte para bomba são itens muito bem-vindos.
  2. Ventilação – Procure por modelos com canais de ventilação na parte posterior da mochila, que mantêm uma distância entre a mesma e suas costas, permitindo que o ar flua, mantendo a temperatura confortável nos dias mais quentes.
  3. Rota da mangueira – Em alguns modelos de mochilas, a mangueira só pode passar por um dos lados do ombro. Dê preferência por modelos que permitam rotear pelos dois lados.
error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização