19 de junho de 2024

Canotes telescópicos, uma ajuda e tanto nas descidas mais radicais

Como diria Arnaldo Cézar Coelho, a regra é clara! Se você estiver descendo um trecho de descida técnica e precisar frear, saia do selim e movimente seu corpo para trás e para baixo, fazendo com que seu peso se desloque para a roda traseira, alterando assim o centro de gravidade da bicicleta e deixando-a mais estável nas descidas mais exigentes.

O problema é que muitas vezes o canote e o selim até permitem o deslocamento do corpo do ciclista para trás, mas não para baixo. Isto obriga o ciclista a descer da bicicleta, baixar a altura do canote do selim e só então encarar a descida, o que convenhamos, não é nada prático, principalmente durante uma competição.

Canote telescópicoOs canotes de selim telescópicos surgiram no mercado para facilitar a vida dos ciclistas que gostam de, literalmente, se jogar ladeira abaixo. Eles possuem um mecanismo interno que permite que sua altura seja alterada remotamente através de um controle situado no guidão da bicicleta. São indicados para as modalidades de All mountain e Freeride. Bikes de Downhill já possuem uma geometria que privilegia um selim mais baixo e uma posição de pilotagem mais agressiva nas subidas, tornando o acessório dispensável.

Ao contrário do que possa parecer, não se regula a altura do canote telescópico através de seu controle remoto. A altura correta do mesmo (no modo totalmente estendido) é ajustado através da blocagem, como em qualquer canote convencional. Em sua posição totalmente estendida (ou normal), o canote telescópico funciona como um canote qualquer. Ao acionar o controle remoto, o mesmo terá sua altura reduzida em meio curso ou curso total, dependendo do modelo.

Rock Shox Reverb
Rock Shox Reverb

Qual o curso mais indicado?

O curso ideal vai depender muito de seu estilo de pilotagem, técnica e uso que você pretende fazer. Para os ciclistas com mais técnica, um canote telescópico com 100 mm ou menos de curso será suficiente; os menos experientes ou que utilizam bikes cross-country poderão se sentir mais seguros com um canote com um curso maior.

Tamanho

Alguns modelos com muito curso acabam por ter que ficar muito para dentro do quadro, o que inviabiliza sua montagem em algumas configurações. Se você possui baixa estatura e/ou usa um quadro de tamanho pequeno, leve em consideração este ponto.

Atenção ao posicionamento

Nunca é demais lembrar. Os canotes de selim são classificados, pela forma em que fixam os selins, em dois tipos: standard (fixam o selim diretamente acima e seatback (com a cabeça de fixação do selim para trás). Ao se trocar um sistema pelo outro, você irá alterar a distância do nariz do selim em relação ao guidão.

Confiabilidade

Os primeiros modelos de canote telescópicos que chegaram ao mercado foram os responsáveis por criar uma sombra de dúvidas sobre a durabilidade e confiabilidade deste tipo de acessório. Problemas no sistema de acionamento hidráulico, folga lateral e acionamento lento foram alguns dos problemas enfrentados pelos primeiros proprietários de canotes ajustáveis. Hoje em dia, grande parte destes problemas desapareceu entretanto, tornando os canotes telescópicos de selim uma opção realmente viável e sem dores de cabeça. Seja como for, na hora da compra, dê preferência pelas marcas mais conhecidas do mercado.

Hidráulico ou mecânico?

Crank Brothers Kronolog
Crank Brothers Kronolog

Quando um sistema hidráulico mantém a posição fixa do canote, na verdade ele está bloqueando a passagem do fluido hidráulico. Quando se “abre” o sistema, através do acionamento do controle remoto, o fluido passa e o canote desce.

Há que se ter em mente que o canote está suportando todo nosso peso sobre o selim, peso este que pode multiplicar-se exponencialmente de acordo com o terreno que enfrentamos. Devido a isto, são suscetíveis a falhar, vulneráveis a entrada de sujeira em seu interior e necessitam de uma manutenção periódica e complexa.

O funcionamento dos canotes telescópicos hidráulicos á mais suave e preciso, além do seu retorno à posição normal ser mais rápido. Em nossa opinião, trata-se do melhor sistema, ainda que sujeito a uma manutenção mais frequente.

Os modelos mecânicos são mais simples internamente, o que faz com que sua manutenção seja muito menos complexa. Por outro lado, apresentam a limitação de ter uma posição intermediária fixa, sem possibilidade de ajustes. A exceção é o modelo Crankbrothers Kronolog, com um peculiar sistema mecânico que trava o canote em qualquer altura que quisermos. Outro ponto a seu favor é a sua velocidade de retorno, que muitas chega a ser violento de tão rápido!

Como se usa um canote telescópico?

A grande vantagem do uso do canote telescópico é justamente não perder tempo durante a transição de um platô para uma descida técnica. Ao invés de descer da bike e baixar o banco, simplesmente o selim baixa sozinho. Mas cá entre nós, isto de nada adianta se você não seguir a regra básica de se pedalar em trechos técnicos: antecipe-se! Pessionar a alavanca de acionamento do canote requer diminuir a pressão das mãos sobre as manoplas do guidão, então, nada melhor do que acionar canote telescópico um pouco antes de começar a descer a pirambeira e não durante a descida, evitando a possibilidade de perda de controle.

Nos modelos de canotes telescópicos hidráulicos, a altura mínima se regula de acordo com o gosto do usuário. Para isto, mantenha pressionada a alavanca de acionamento enquanto pressiona o selim até a altura desejada. Ao se pressionar novamente a alavanca, o canote sobe até a altura de pedalada.

Cabeamento

Fox D.O.S.S.
Fox D.O.S.S.

A maneira como o cabo é conduzido do controle no guidão até o canote é muito importante. Embora muitos quadros já venham com guias de cabeamento para canotes telescópicos, isto ainda não é regra e está limitado a quadros de all mountain e freeride. Se não é o caso da sua bike, fique atento à solução proposta pelo seu mecânico de confiança por ocasião da instalação. Modelos cujo cabo de acionamento é fixado na parte superior do canote podem dobrar excessivamente no momento que o canote estiver baixo e isto pode tanto danificar o cabo quanto prejudicar o funcionamento.

Além disso, cabos mal fixados podem roçar na roda traseira, em nossas pernas e até enganchar na suspensão traseira.

Controle remoto

Existem muitas diferenças entre os controles remotos das diversas marcas disponíveis. do mais chamativo ao mais discreto, passando pelo controle de acionamento mais suave ao mais desconfortável. Sua grande maioria permite a montagem no guidão sem a necessidade de se desmontar a manete de freio e o passador do câmbio, com exceção das marcas Blacx e KS.

Atenção especial deve ser dada ao posicionamento da montagem no guidão. A maioria dos modelos pode ser montada tanto no lado esquerdo quanto direito, exceto as marcas RockShox e Specialized.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização