20 de junho de 2024

Shimano Deore x Deore XT: quando o upgrade vale a pena

O grupo Shimano Deore, situado na faixa intermediária da linha de componentes para mountain bike da marca japonesa, é uma das melhores opções do mercado no quesito custo x benefício. Por outro lado, o grupo Shimano Deore XT rivaliza em termos de performance com componentes topo de linha, como o Shimano XTR e o SRAM X0, sem custar ‘rios de dinheiro’ como estes dois últimos custam.

Mas afinal, quando vale a pena fazer um upgrade em sua bicicleta, substituindo componentes Deore por Deore XT? A diferença de preços entre os dois grupos pode ser substancial, mas qual a diferença prática entre eles? Neste artigo iremos analisar seus componentes individualmente: o peso, a performance e o preço, para chegarmos a uma conclusão sobre qual opção revela-se melhor, de acordo com nossas necessidades.

Pedivela

Pedivela Deore FC-M590
Pedivela Deore FC-M590

Nos dois modelos, a corrente desliza suavemente sobre as coroas, porém as coisas funcionam um pouco melhor no pedivela Deore XT. Além das similaridades nos desenhos dos dois pedivelas, ambos utilizam o sistema de tripla coroa, embora o modelo Deore XT seja oferecido também na versão com duas coroas (a partir de 2014, o grupo Deore também terá essa opção).

Apesar da bela aparência, ambos os modelos estão sujeitos a ter a superfície de seus braço arranhadas em trilhas lamacentas.

Como diferencial, o fabricante alega que o pedivela Deore XT possui os braços mais rígidos em comparação com o modelo Deore, oferecendo com isto uma melhor transmissão de potência.

Colocando os componentes na balança, o Deore FC M590 possui o peso total (incluindo o movimento central) de 930 gramas, contra 810 gramas do Deore XT M782.

Quanto aos preços, o pedivela Deore FC M590 custa em média, 400 reais no Brasil, enquanto que o Deore XT M872 custa em média 900 reais.

Nossa escolha: Levando-se em consideração a qualidade, preço e performence, fica com o pedivela Shimano Deore FC M590.

Passadores

Shimano Deore XT SL-M780
Shimano Deore XT SL-M780

Como era de se esperar, o passador Deore XT SL-M780 é construído com materiais de melhor qualidade do que o modelo Deore SL-M591. O modelo XT não possui visor indicativo de qual marcha você está utilizando, aliviando o peso final. A Shimano alega que ciclistas experientes não precisam disso. Pedimos licença para discordar.

Uma das coisas mais legais no modelo XT é que as alavancas de acionamento das marchas podem ser ajustadas lateralmente em relação ao guidão, melhorando a ergonomia para o gosto pessoal do usuário. Além disso, é bastante mais acurado do que o passador Deore SL-M591. Isto fará a maior diferença quando se utiliza câmbios de qualidade superior.

Em termos de peso, o modelo Shimano XT shifters chega a 278 gramas/par, 30 gramas menos que o modelo Deore. A situação é mais drástica no que diz respeito aos preços. O modelo Deore SL-M591 custa em média 250 reais, contra 400 reais do Deore XT SL-M780.

Nossa escolha: Apesar da diferença de preço, a durabilidade e a performance superior do passador Shimano Deore XT SL-M780 fazem valer a pena o investimento.

Cassete

Shimano Deore XT CS-M771
Shimano Deore XT CS-M771

O cassete Deore XT CS-M771 foi desenhado para proporcionar trocas rápidas de marcha e para isto, possui uma construção mais refinada, se comparada ao modelo Deore CS-HG62.

A diferença de peso é, entretanto, insignificante (apenas 10 gramas): 350 gramas para o modelo Deore XT  e 360 gramas para o Deore.

O preço médio no Brasil do cassete Deore XT CS-M771 é de 350 reais, enquanto o modelo Deore CS-HG62 pode ser encontrado por 200 reais.

Nossa escolha: Se puder gastar um pouco mais, fique com o cassete Shimano Deore XT CS-M771.

Câmbio dianteiro

Shimano Deore XT FD-M780
Shimano Deore XT FD-M780

Aqui não há margem pra dúvidas. O modelo Deore XT FD-M780 descarrilha a corrente de maneira muito mais suave, rápida e precisa que o modelo Deore FD-M590.

A diferença de peso não chega a ser significativa: 148 gramas do modelo Deore XT contra 162 gramas do modelo Deore.

Seu preços também são próximos: o modelo Deore XT custa em média 220 reais, contra 150 reais do modelo Deore.

Uma questão importante. Provavelmente não existe componente mais sujeito a incompatibilidade do que o câmbio dianteiro. Diferenças como posicionamento da abraçadeira e o sistema de puxada do cabo de marcha tornam muitas vezes nossas compras frustradas. Para se ter uma ideia, o câmbio Deore é oferecido em duas versões (FD-M590-10 e FD-M591-10), enquanto que o modelo Deore XT possui nada mais nada menos que oito versões distintas (FD-M780, FD-M780-E, FD-M781, FD-M781-D, FD-M785, FD-M785-E2, FD-M786 e DD-M786-D). Caso estaja na dúvida sobre qual o modelo compatível com o quadro de sua bicicleta, consulte seu mecÂnico de confiança e o website da Shimano.

Nossa escolha: Shimano Deore XT FD-M780.

Câmbio traseiro

Shimano XT RD-M780-SGS-s
Shimano XT RD-M780-SGS-s

A diferença entre os dois modelos chega a ser brutal. Os dois modelos utilizam diferentes materiais para o cage e para o link em paralelogramo e apresentam diferenças significativas no peso e na performance. O câmbio Deore XT XT RD-M780-SGS-S traz a grande vantagem da tecnologia Shadow Plus, que mantém a corrente melhor tensionada, evitando mudanças de marcha involuntárias, diminuindo também o chacoalhar da corrente no quadro da bicicleta. Resumindo: o câmbio traseiro Deore XT é mais rápido, mais preciso, mais silencioso e o melhor, não necessita regulagens com a frequência do câmbio Deore.

A diferença no peso entre os dois modelo é de desprezíveis 28 gramas (258 gramas para o Deore XT Shadow Plus e 286 gramas para o Deore Shadow).

Já a diferença de preço aqui no Brasil bastante alta. Enquanto o câmbio traseiro Deore RD-M593 é avendido ao preço médio de 260 reais, o modelo Deore XT RD-M780-SGS-S não sai por menos de 420 reais.

Nossa escolhaShimano Deore XT RD-M780-SGS-S (apesar da diferença de preço).

Freios

Shimano Deore BR-M596
Shimano Deore BR-M596

Ambos os modelos de freios são brutais! Ok, a modulação do modelo Deore XT BR-M785 é um pouco melhor. Durante frenagens muito demoradas pode ocorrer uma perda de performance no modelo Deore  BR-M596 devido ao aquecimento excessivo (situação comum em freios que utilizam óleo mineral, como os modelos da Shimano). Esta situação ocorre com menos frequência no modelo Deore XT, provavelmente graças aos rotores (discos) que utilizam a tecnologia ICE Tech, que dissipam o calor de maneira mais eficiente que os rotores comuns. Caso se utilize rotores ICE Tech em combinação com freios Deore, as diferenças de performance entre os dois modelos é minimizada.

Nenhum dos modelos da Shimano é considerado leve, se comparado aos concorrentes Avid e Formula, mas por outro lado são extremamente robustos e resistentes. Sem os rotores, o freio XT pesa 287 gramas e o Deore 329 gramas.

O preço do modelo XT ( BR-M785) é de R$ 1.100,00 (sem os rotores), enquanto que o Deore (BR-M596) pode ser adquirido pela metade do preço (também sem os rotores).

Nossa escolha: Shimano Deore BR-M596 (com rotores ICE Tech).

Conclusão

Não há dúvida de que, se você tem dinheiro sobrando, a aquisição do grupo Deore XT é a escolha certa, levando-se em consideração sua performance e peso.

Se a opção  entretanto for a substituição gradual de um ou outro componente, fique ligado! Muitas vezes vale a pena gastar menos e ter um rendimento similar ao modelo mais caro.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização