17 de junho de 2024

Como lavar sua bicicleta em casa sem fazer ‘lambança’

Em nosso esporte favorito, sujar a bicicleta com poeira, terra e lama é, por razões óbvias, muito mais frequente do que em outras modalidades de ciclismo. Para piorar, a sujeira acumulada tende a ser abrasiva, podendo causar desgaste prematuro dos caros componentes de nossas bikes.

Embora limpar sua bicicleta pode parecer algo relativamente fácil, uma lavagem mal feita também pode danificá-la. Muitas pessoas erram já a partir do primeiro passo, pensando que lavar a bike com um pressurizador de água irá poupar tempo na lavagem. Na prática, acontece o contrário: com vários componentes comprometidos pela pressão da água em seu interior, nada mais resta a não ser levar a bicicleta para uma revisão completa!

Isto acontece porque a água sob pressão infiltra através dos selos dos rolamentos dos cubos e movimento central, bem como através dos retentores dos amortecedores, expelindo a graxa de proteção e oxidando os componentes internos.

Kit de limpezaNa verdade, para lavar uma bicicleta, você só precisa de um balde com água, uma esponja macia, uma escova de pelos duros, uma escova limpa-corrente caseira e alguns pedaços de pano de algodão. Como produto de limpeza, devemos evitar a todo custo os que sejam a base de petróleo, como óleo diesel e querosene, que atacam peças de borracha e plástico, além da resina de peças de fibra de carbono. Opte sempre que possível por produtos biodegradáveis que, além de preservar os componentes de sua bike, ainda não agridem o meio ambiente.

Pessoalmente já utilizei todo tipo de produto para limpeza de bicicletas, incluindo aí os excelentes, porém caros, citro degreasers (detergentes especiais a base de óleo de casca de laranja) e até desengordurante utilizado para limpeza de cozinhas. Atualmente, um produto que utilizo e recomendo é o desengraxante Algoo que, além de eficiente, é biodegradável, não ataca peças de carbono e pode ser diluído em água para uma maior economia.

Na falta deste, um detergente comum para louças também pode produzir resultados surpreendentes. Tenha também em mãos um pequeno frasco de álcool isopropílico paraa  limpeza de pastilhas do freio, aros de rodas etc.

Antes de começar a lavar a bicicleta, o ideal é fazer uma avaliação sobre o nível de sujeira. Se a bike estiver cheia de barro seco, podemos, com o auxílio de uma escova macia, retirar o excesso antes de iniciarmos a lavagem. Após esse processo, podemos jogar um pouco de água na bicicleta, para ir amaciando a sujeira.

correnteÉ sempre recomendado começarmos pela limpeza do grupo propulsor: corrente, pedivela, coroas, cassete e câmbios. Pulverize generosamente o desengordurante por todo o grupo e deixe atuar por alguns minutos. Depois, utilize as escovas para retirar toda a sujeira acumulada, dando especial atenção nas polias (roldanas) do câmbio traseiro, que acumulam uma grande quantidade de borra de detritos e lubrificante velho. Enxague com água do balde ou mangueira (sem excesso de pressão!).

Em seguida, vamos às rodas. Retire-as da bicicleta. Aplique o desengordurante em toda a superfície das rodas e, com o a esponja, limpe os aros e raios. Utilize um pedaço de pano úmido para limpar com segurança os cubos, aproveitando para retirar as blocagens e limpá-las fora da roda. Os pneus podem ser limpos com a escova de pelos duros. Seque bem as rodas e aproveite para inspecionar as mesmas em busca de raios soltos e/ou partidos, amassados nos aros, danos na carcaça dos pneus e empenos nos rotores (discos) de freio.

A próxima etapa é a limpeza do quadro. Borrife o desengordurante ou detergente neutro no quadro, guidão, mesa, passadores etc. Atenção especial no amortecedor dianteiro, que costuma vir com muitos vão ocos onde se acumula a sujeira. Como auxílio de um pano ou pincel, limpe bem em torno dos retentores de borracha , pois se houver acúmulo de terra neste ponto poderá ocorrer um ‘efeito lixa’ nas canelas da suspensão.

Utilize a esponja macia para limpar o quadro e as demais peças. Enxague evitando jogar água diretamente sobre o movimento central e a caixa de direção. Utilize água em abundância para retirar qualquer resíduo de sabão ou sujeira das pinças do freio. Seque completamente o quadro e os componentes da bike com o auxílio de um pano. Evite secar ao sol direto

Atenção especial deve ser dada às pinças de freio e rotores. Utilize um pano seco e limpo, que não solte fiapos, para aplicar álcool isopropílico na superfície das pastilhas de freio. Faça o mesmo com os rotores (discos), evitando tocar nos mesmos para que não haja vestígios de gordura em sua superfície.

Monte as rodas em sua bicicleta e faça um check-up geral para ver se está tudo ok.

ÓleoApós a limpeza e secagem, a próxima etapa é a lubrificação da bike. Com a corrente e o restante do grupo completamente secos, aplique uma gota de óleo em cada elo da corrente. Após este procedimento, retire o excesso de lubrificante com um pano seco. Se você utiliza lubrificantes a base de cera, como o Squirt, o procedimento é diferente e pode ser visto clicando aqui.

Com o auxílio de uma chave de fenda pequena, afaste levemente os retentores da canela de sua suspensão, e coloque uma gota de óleo em cada uma delas. Em seguida, acione a suspensão diversas vezes, para que o óleo espalhe bem e, com o auxílio de um pano seco, retire o excesso. Faça o mesmo com o amortecedor traseiro, se houver.

Para finalizar o artigo, achei interessante postar algumas dicas que irão facilitar o processo:

  1. Sempre que possível, utilize luvas. As bicicletas possuem uma grande quantidade de arestas em seus componentes, que adoram o sabor das macias e fofas carnes de suas mãos! Ter um corte causado por um dente de coroa suja pode não ser uma coisa muito divertida…
  2. Uma bicicleta suja pode ser origem de todo tipo de ruídos estranhos. Após a operação de limpeza, aproveite para conferir se há folgas ou vazamento de óleo/graxa nos cubos, caixa de direção, amortecedores etc. Confira o aperto dos parafusos (evite o aperto excessivo!) e confira o estado do desgaste do cassete, coroas e corrente.
  3. Escovas cilíndricas como as utilizadas para limpeza de mamadeiras são uma excelente opção para aqueles pontos virtualmente inacessíveis de sua bike.
  4. Uma opção bastante interessante a ser realizada após a limpeza é encerar o quadro, o que além de deixar a bike mais bonita, protege a pintura contra o suor, a terra e o sol. Realize o procedimento a cada três lavagens, utilizando produtos desenvolvidos especialmente para bicicletas, como o FinishLine Showroom ou, na sua falta, cera automotiva. Mas atenção! Evite a todo custo que a superfície das pastilhas de freios sejam contaminadas pela cera, pois isto poderá danificá-las!
error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização