23 de junho de 2024

Seis estimulantes verdades sobre o café e o ciclismo

CaféO café, uma das bebidas mais apreciadas e consumidas no mundo, pode ser um grande aliado na performance do ciclista. Uma xícara de café contém entre 80 e 200 miligramas de cafeína. Dependendo do tipo de café que estamos bebendo (expresso, instantâneo etc), poderemos nos beneficiar de um aumento entre 3% a 5% no rendimento de nosso organismo durante o treino ou competição.

Como toda substância, a cafeína provoca toda uma serie de efeitos a se levar em conta. Devido a isto, nada melhor que conhecer seis estimulantes verdades sobre o café e a cafeína:

Provoca um aumento real do rendimento físico

Estudos científicos confirmam que doses de cafeína com aproximadamente 3 miligramas por quilo corporal tem um efeito positivo no rendimento físico do atleta. A cafeína bloqueia os receptores de adenosina do nosso cérebro, que é uma substância com efeitos sedantes e inibitórios sobre a atividade neuronial. Com estes receptores bloqueados, nosso organismo fica mais alerta e reage mais rápido, nos dando a sensação de não estar trabalhando tão duro. Graças a isto, podemos treinar mais intensamente durante um maior período de tempo.

Não provoca desidratação

Em doses moderadas, a cafeína por si só não provoca nenhum perigo de desidratação. Como é habitual no mundo do esporte, contudo, a prática de exercícios físicos intensos deriva em uma considerável perda de líquidos, que devemos repor mediante água ou bebidas isotônicas. Um aumento de nosso rendimento também inclui um aumento da quantidade de líquidos perdidos, que devem sempre ser repostos mediante uma correta hidratação durante o exercício, com cafeína ou sem ela.

Afeta as pessoas de distintas maneiras

Bike Coffee

Por sorte ou desgraça somos todos diferentes. Por este motivo, os efeitos da cafeína sobre cada um de nós também variam. Todo desportista deve procurar conhecer qual a quantidade de café ou cafeína é a adequada para potencializar seu rendimento sem provocar algum tipo de efeito não desejado, como por exemplo um maior nervosismo ou uma maior latência do ritmo cardíaco. A melhor maneira de fazer isto é, como sempre, anotar a quantidade de café que bebemos antes do treino e avaliar seus efeitos, para que desta forma possamos dosar a quantidade de café que necessitamos para potencializar nosso rendimento.

O organismo desenvolve tolerância

Como sabemos, nosso corpo desenvolve tolerância ao café e a cafeína, limitando assim seus benefícios no rendimento físico. Caso o atleta seja um bebedor habitual de café (5 xícaras ou mais ao dia), o ideal seria diminuir ou mesmo eliminar o consumo do mesmo durante os dias anteriores ao trenamento intenso ou competição. Desta maneira, uma vez chegado o esperado dia, poderemos voltar a usufruir dos benefícios da cafeína sobre nosso organismo.

A quantidade é importante

O consumo de cafeína em grandes quantidades pode provocar uma intoxicação cujos sintomas incluem insônia, excitação nervosa, rosto inchado e problemas gastrointestinais. Por este motivo, não é recomendável a ingestão de mais de 1 grama ao dia, já que bastam 250 miligramas de cafeína (equivalente a duas xícaras de café) para provocar sintomas indesejados a uma pessoa não tolerante à substância. A dose mortal de cafeína para 50% das pessoas é estimada em 10 gramas ao dia, o equivalente a beber 100 xícaras de café.

Melhora o rendimento, mas no seu tempo

bike caffeApesar de ser comprovado que a cafeína pode provocar um aumento do rendimento de entre 3% a 5%, também é certo que seus efeitos não são duradouros. A cafeína leva aproximadamente 45 minutos para ser absorvida por nosso estômago e intestino delgado. Seus beneficiosos efeitos contudo, surgem somente após uma hora desde a sua ingestão e durante um período variável, entre as 2 e as 3 horas seguintes ao seu consumo, dependendo da tolerância de cada pessoa. Por este motivo, pode provocar uma sensação de euforia que, para o ciclista inexperiente, pode resultar em problema, ao esgotar toda a energia no início do treino ou competição e não deixar nada para depois. Em outras palavras, nenhuma quantidade de cafeína nos converte em atletas de elite, sem treinamento árduo, constante e prolongado.

Como vimos, o café e a cafeína pode ser um excelente aliado na melhora de nosso rendimento físico antes do treinamento ou competição. É bom lembrar, entretanto, que o consumo de cafeína é desaconselhável para pessoas com intolerância a esta substância ou seus derivados. A opção mais recomendável é consultar o seu médico antes do uso.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização