20 de junho de 2024

Edição 2013 do Tour de France não teve casos detectados de doping

Entidade internacional garante que coletou 622 amostras, entre treinos e prova

O britânico Christopher Froome (de amarelo) venceu a edição 2013 do Tour de France - Foto: Bryn Lennon/Getty
O britânico Christopher Froome (de amarelo) venceu a edição 2013 do Tour de France – Foto: Bryn Lennon/Getty

A principal competição do ciclismo mundial, o Tour de France não teve casos de doping nesta temporada. A confirmação foi feita pela União Ciclística Internacional (UCI), que analisou 622 amostras coletadas dos ciclistas que participaram da disputa entre 29 de junho e 21 de julho. Das amostras, 203 foram coletadas no período de treinamento e 419 durante as três semanas de competição, sendo 443 de sangue e 179 de urina, número superior ao de 2012, que teve 566 testes.

Investigar ainda mais e deixar exposto os resultados se tornou quase uma obrigação após o americano Lance Armstrong declarar, no fim de junho, que usava sunstâncias ilícitas. “É impossível vencer o Tour de France sem alguma forma de doping. Eu não inventei o doping, simplesmente participei do sistema”, disse Armstrong ao jornal francês Le Monde. Depois de comprovado o uso de substâncias proibidas, ele teve seus sete títulos do Tour de France cassados.

Em 2013, o campeão foi o britânico Christopher Froome, que terminou com um tempo total de 83h56min40, 4min20 à frente do segundo colocado, o colombiano Nairo Alexander Quintana Rojas.

Fonte: Veja, com informações da agência Gazeta Press

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização