15 de junho de 2024
Renato Rezende - Foto: Divulgação

Brasileiros chegam as oitavas de final no Mundial de BMX

Pista indoor foi o maior obstáculo para os principais atletas do Bicicross mundial

Renato Rezende - Foto: Divulgação
Renato Rezende – Foto: Divulgação

O piloto Renato Rezende foi o melhor atleta da seleção brasileira, avançando até as oitavas de finais, durante o Mundial de BMX disputado no último domingo (28), em Auckland, na Nova Zelândia.

A pista indoor escolhida para sediar o mundial foi o principal obstáculo para os atletas. Por conter poucos pontos de ultrapassagem e ser considerada muito pequena pelos principais pilotos, a pista foi duramente criticada e responsável pela eliminação de grandes nomes do BMX.

“Apesar da rápida adaptação dos nossos pilotos durante o reconhecimento, a pista durante a competição não deixa espaço para ultrapassagens e qualquer erro se tornava irreparável. Nossos atletas estavam bem preparados, mas infelizmente acabamos fora das finais, assim como outros grandes nomes do BMX mundial. Não quero usar as desclassificações de outros atletas como desculpas, mas realmente foi uma grande falha escolher uma pista com esses moldes para sediar um mundial”, analisou Guilherme Pussieldi, técnico da Seleção Brasileira de Bicicross.

Entre os brasileiros, o melhor resultado veio com Renato Rezende, que ao lado de Rogerio Reis, atual campeão brasileiro, avançaram até as oitavas de finais. No feminino, Bianca Quinalha também teve um excelente inicio de mundial, mas acabou ficando fora das finais. Anderson Ezequiel, da categoria Júnior, acabou caindo na primeira bateria das oitavas de final e mesmo se recuperando bem nas duas baterias finais, também não conseguiu índice para avançar para a fase seguinte.

Fonte: Federação Paulista de Ciclismo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização