16 de junho de 2024

Flores na bike: um novo serviço de entregas

Dupla de bicicleta percorre ruas de São Paulo vendendo arranjos de flores de porta em porta

IMG_4511Quem anda pelas imediações da rua dos Pinheiros ou avenida Faria Lima, em São Paulo, poderá se surpreender ao cruzar com uma garota pilotando uma bicicleta carregada de flores… A placa “A Bela do Dia” explica tratar-se de um novo serviço de entregas de arranjos sobre duas rodas.

A ideia surgiu quando a promotora de eventos Tatiana Pascowitch desejava criar algum negócio que a permitisse trabalhar com flores; e junto com a jornalista Marina Gurgel, montou a pequena empresa de venda de flores com bicicleta, com pedidos por telefone ou internet.

As flores, compradas diariamente, são entregues na porta dos clientes pelas duas. Elas contam que inicialmente as entregas eram feitas com uma Kombi. Por causa do trânsito da cidade, porém, a bicicleta surgiu como solução de praticidade. Desde abril, quando começou o negócio, as duas se revezam pedalando pelas ruas de terça a sexta, das 12h às 17h, para atender aos pedidos que são feitos pelo site ou pelo telefone. Chegam a carregar 40 arranjos em cada uma das duas bicicletas. “As pessoas nos param nas ruas, conversam, tiram fotos, elogiam o nosso trabalho”, conta Marina. “Até os motoristas cumprimentam e respeitam o nosso espaço”.

Por duas vezes na semana, elas vão à Ceagesp para comprar as flores “do dia”. Depois de limpá-las e guardá-las na geladeira, Marina monta os arranjos e Tatiana cuida da parte financeira do negócio. Os arranjos de flores em vasinhos de vidro custam a partir de R$ 12 e vão até R$ 25, mas no cesto também é possível encontrar opções mais baratas, como os cactos por R$ 8. Para encomendas mais elaboradas, o valor chega a R$ 35.

Nos bairros de Pinheiros, Vila Madalena, Jardim Paulistano, Jardim América, Jardim Europa e Itaim, a entrega é gratuita. Já no Brooklin, Jardins, Higienópolis e Perdizes, é cobrada uma taxa de R$ 15,00. Como elas sempre levam alguns arranjos a mais, as flores também são vendidas aos interessados que cruzam com as bicicletas pelo caminho. “O nosso próximo passo é comprar bicicletas elétricas para enfrentar as ruas íngremes e, com isso, aumentar o número de clientes”, avisa Marina.

Serviço

A Bela do Dia

Fonte: Portal Mobilize

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização