20 de junho de 2024
Zabel, de verde, no Tour de 1998

Recordista do Tour admite ter utilizado doping durante 8 anos

Erik Zabel, seis vezes camisa verde do Tour de France, disse que usou substâncias proibidas entre 1996 e 2003

Zabel, de verde, no Tour de 1998
Zabel, de verde, no Tour de 1998

Recordista de camisas verdes no Tour de France (seis vezes entre 1996 e 2001), Erik Zabel confirmou em uma entrevista a um jornal alemão que se dopou entre 1996 e 2003. O alemão é um dos ciclistas presentes em uma lista divulgada pelo senado francês sobre um escândalo de doping no Tour de 1998. Utilizei “EPO, cortisona e até mesmo doping sanguíneo. Foi um lote inteiro”, disse Zabel.

Zabel contou que começou no doping, em 1996, com o EPO e que trocou para o doping sanguíneo assim que o EPO se tornou detectável. O alemão também se desculpou por ter mentido em uma entrevista coletiva que aconteceu em 2007, quado admitiu ter se dopado em 1996, mas que parou imediatamente devido os efeitos colaterais do EPO.

Zabel competiu profissionalmente entre 1993 e 2008. No período, conquistou seis camisas verdes do Tour de France (campeão por pontos) entre 1996 e 2001. São doze vitórias em etapas na competição francesa. Na Vuelta a España, venceu entre 2002 e 2004 a classificação por pontos. Também fez uma carreira na pista, com diversas vitórias em provas de seis dias.

Aos 43 anos, Zabel é desde 2012 um dos treinadores da Katusha.

Fonte: Prólogo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização