16 de junho de 2024

Conheça as cidades mais amigáveis para os ciclistas

Rio de Janeiro é a única representante do Brasil

Copenhague (Dinamarca)Há diversas cidades em que os ciclistas sentem-se a vontade para pedalar. Porém, outras podem ser considerada o paraíso para as bicicletas. De acordo com a Copenhagenize Index 2013, a lista anual que contempla as 20 cidades mais amigáveis para os ciclistas, Amsterdã (Holanda), Copenhague (Dinamarca) e Ultrech (Holanda) foram consideradas as primeiras a oferecerem mais segurança e melhor conforto para quem pedala.

Aproximadamente 150 cidades foram avaliadas em 13 parâmetros, que incluíam ciclovias, cultura, política de tráfego, entre outros. Além disto, a lista procura saber qual a ênfase do uso da bicicleta como transporte dentro do planejamento urbano.

O Rio de Janeiro é única representante brasileira. Em relação ao ranking anterior, de 2011, a “Cidade Maravilhosa” pulou da 18ª para a 12ª posição, fato muito destacado pelo site. A organização destaca ainda os avanços da cidade em vista à Copa do Mundo e Olimpíada, colocando como fundamental o planejamento cicloviário neste momento de crescimento.

Agora, estas cidades e outras ao redor do mundo, passam a aderir o desafio para se modernizar com a implementação de uma boa infraestrutura para abranger a bicicleta, fazendo com que seu uso aumente gradativamente.

Confira a lista

  1. Amsterdã (Holanda)
  2. Copenhague (Dinamarca)
  3. Utrecht (Holanda)
  4. Sevilla (Espanha)
  5. Bordeaux (França)
  6. Nantes (França)
  7. Antuérpia (Bélgica)
  8. Eindhoven (Holanda)
  9. Malmo (Suécia)
  10. Berlim (Alemanha)
  11. Dublin (Irlanda)
  12. Tóquio (Japão)
  13. Munique (Alemanha)
  14. Montreal (Canadá)
  15. Nagoya (Japão)
  16. Rio de Janeiro (Brasil)
  17. Barcelona (Espanha)
  18. Budapeste (Hungria)
  19. Paris (França)
  20. Hamburgo (Alemanha)

Fonte: Prólogo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização