22 de junho de 2024
Fiscalização é feita conjuntamente entre a prefeitura e a PM - Foto: Nivaldo Júnior/ Divulgação Prefeitura

Bike na contramão ou na calçada rende apreensão em Barretos, SP

Fiscalização da Prefeitura completa dois meses nesta terça-feira (7). Diretor diz que a população está tomando mais cuidado ao usar o veículo

Númeor de apreensões de bicicletas vem caindo em Barretos - Foto: Nivaldo Júnior/ Divulgação Prefeitura
Númeor de apreensões de bicicletas vem caindo em Barretos – Foto: Nivaldo Júnior/ Divulgação Prefeitura

Dois meses após a intensificar a fiscalização de ciclistas que andam de maneira irregular pelas ruas e avenidas, a Prefeitura de Barretos (SP) apreendeu 34 bicicletas – média de uma apreensão a cada dois dias. Com o intuito de evitar acidentes e garantir mais segurança no trânsito, a Secretaria de Trânsito adotou maior rigor no cumprimento de uma lei municipal de 1995, que garante punição aos que utilizam o veículo sem os cuidados necessários.

Desde o dia 7 de março, os ciclistas que são flagrados transitando na contramão, em calçadas, ou ultrapassando o sinal vermelho, tem as bicicletas apreendidas. A fiscalização é feita por equipes do departamento de Trânsito e Transporte da cidade e da Polícia Militar. A taxa para liberação do veículo do infrator, que fica apreendido no pátio municipal, é de R$ 14.

O diretor de trânsito de Barretos André Luís de Freitas vê de forma positiva a atuação e acredita que a população já está assimilando melhor a ação. “Melhorou muito desde que as apreensões começaram a ser feitas com mais rigor. Tanto é que, no primeiro dia, nós apreendemos 19 bicicletas, no segundo foram sete e depois esse número só foi caindo”, comentou.

O ciclista flagrado em alguma das irregularidades – que também incluem parar em local proibido e transitar em praças – tem a bicicleta apreendida e levada ao pátio da Prefeitura. Ele terá que pagar R$ 14 pela liberação do veículo. “Atualmente, temos três bicicletas apreendidas”, disse.

Fiscalização é feita conjuntamente entre a prefeitura e a PM – Foto: Nivaldo Júnior/ Divulgação Prefeitura

Segundo ele, o tipo de infração determina o número de dias que a bicicleta vai ficar apreendida. Em situações graves, como o avanço do sinal vermelho, por exemplo, a liberação do veículo acontece após seis dias. Em casos como andar na calçada, o prazo é menor, de três dias. Tudo está estipulado na lei municipal.

“Acredito que o maior rigor abriu os olhos dos ciclistas. Sempre tem gente que ainda desrespeita as leis, mas a imprudência diminuiu bastante”, avaliou o diretor. Freitas disse também que a maioria dos motoristas apoia a fiscalização. “Percebi que os acidentes que envolvem bicicletas também estão diminuindo, isso é muito positivo”, concluiu.

Fonte: G1

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização